Metas devem contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU

As melhores iniciativas de transformação social dos estados do Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Alagoas, Ceará, Rio de Janeiro, Paraná e Distrito Federal foram premiadas pelo Programa Viva Voluntário 2018. Todas contribuem para o alcance das metas estabelecidas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

Os projetos vencedores recebem da Fundação Banco do Brasil (FBB) o apoio de R$ 50 mil nas categorias Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil, Voluntariado no Setor Público e Líder Voluntário. No país, seis projetos foram premiados, totalizando um investimento social de R$ 300 mil.

Para a diretora-presidente da Coletivo de mulheres indígenas artesãs da Aldeia Tico Lipú, Janir Leite, uma das entidades vencedoras do prêmio na categoria Líder Voluntário, o trabalho desenvolvido é uma maneira de contribuir com o povo indígena. A iniciativa voluntária tem como objetivo complementar a produção de artesanato em biojoias, já desenvolvido no município de Aquidauana (MS) com a confecção de bolsas de algodão cru, de sementes, com fecho ou alças. Com a premiação, novos projetos voltados à produção da farinha de mandioca e rapadura, à organização do artesanato local, além do resgate da cultura da produção da cerâmica de argila serão desenvolvidos.

“Não tenho nem palavras para dizer o que a premiação representa para todos nós. As comunidades serão beneficiadas com o prêmio, que vai mudar a vida dessas pessoas. O impacto maior é o que se promove nas comunidades, o que esses projetos representam para elas, na vida delas”, destaca Janir.

Outra vencedora, a Amigos do Bem, pretende beneficiar 60 mil pessoas. O projeto alcança 118 povoados do sertão do Nordeste, nos estados de Pernambuco, Alagoas e Ceará. “Este prêmio reconhece a força do trabalho voluntário, de mais de nove mil Amigos do Bem, que há anos se movimentam todos os meses para a transformação de vidas, afirma o diretor institucional”, Alceu Caldeira.

Participaram do Prêmio entidades públicas ou privadas, sem fins lucrativos, que tenham finalidades sociais, culturais, educacionais, científicos, esportivos, ambientais ou de assistência à pessoa.

Conheça as entidades contempladas com o prêmio:

 tabela1

Programa Nacional de Voluntariado

Para incentivar e valorizar o trabalho voluntário no Brasil, o governo federal criou em 2017 o Programa Nacional de Voluntariado – Viva Voluntário com o propósito de reunir esforços do setor público, do terceiro setor e da iniciativa privada para articular pessoas em ações transformadoras da sociedade.

Existem no Brasil inúmeras iniciativas com o esforço de voluntários que atuam pelo desenvolvimento de suas comunidades. Muitas entidades carecem de organização e de estrutura adequadas que permitam a sustentabilidade e a continuidade dos projetos.

O Viva Voluntário busca apoiar o desenvolvimento de uma cultura do voluntariado e de educação para a cidadania que fortaleça as organizações da sociedade civil e promova uma efetiva participação dos públicos contemplados.

Publicado em Notícias

INSCRIÇÕES PRORROGADAS DO PRÊMIO VIVA VOLUNTÁRIO! PRAZO FINAL: 08/07

 

 

Para incentivar e valorizar o trabalho voluntário no Brasil, o governo federal criou em 2017 o Programa Nacional de Voluntariado – Viva Voluntário -  com o propósito de reunir esforços do setor público, do terceiro setor e da iniciativa privada para articular pessoas em ações transformadoras da sociedade.

[Banner Twitter] Viva voluntario Um espaço para quem doa seu tempo pelo próximo

 

 

Prêmio Viva Voluntário

O Prêmio Viva Voluntário é uma premiação inédita que reconhecerá iniciativas de transformação social promovidas por voluntários que contribuem para o alcance das metas estabelecidas pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização Nacional das Nações Unidas (ONU).

Serão premiadas as iniciativas inscritas em quatro categorias: Organizações da Sociedade Civil, Setor Público, Empresarial e Líder Voluntário. Cada categoria terá dois projetos vencedores. No formulário, deverá constar sobre qual Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a proposta se enquadra.

A Fundação Banco do Brasil (FBB) apoiará com R$ 50 mil as iniciativas vencedoras nas categorias Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil, Voluntariado no Setor Público e Líder Voluntário.

 

Portal   vivavoluntário 1

 

Para mais informações, acesse o edital abaixo. Caso, já queira se inscrever entre nos formulários de inscrição e de apresentação de atividade de volutário.

- Edital

- Formulário de inscrição

- Formulário de apresentação de atividade do voluntário

Publicado em Paginas Internas

Prêmio Viva Voluntário vai reconhecer as melhores iniciativas que contribuam para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Estão abertas até 29 de junho as inscrições para o Prêmio Viva Voluntário, premiação inédita que reconhecerá iniciativas de transformação social promovidas por voluntários que contribuem para o alcance das metas estabelecidas pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização Nacional das Nações Unidas (ONU).

Serão premiadas as iniciativas inscritas em quatro categorias: Organizações da Sociedade Civil, Setor Público, Empresarial e Líder Voluntário. Cada categoria terá dois projetos vencedores. No formulário, deverá constar sobre qual Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a proposta se enquadra.

A Fundação Banco do Brasil (FBB) apoiará com R$ 50 mil as iniciativas vencedoras nas categorias Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil, Voluntariado no Setor Público e Líder Voluntário.

Podem participar do Prêmio entidades públicas ou privadas, sem fins lucrativos, que tenham finalidades sociais, culturais, educacionais, científicos, esportivos, ambientais ou de assistência à pessoa. As inscrições devem ser realizadas por meio de formulário eletrônico no site planalto.gov.br/vivavoluntario.

Programa Nacional de Voluntariado

Para incentivar e valorizar o trabalho voluntário no Brasil, o governo federal criou em 2017 o Programa Nacional de Voluntariado – Viva Voluntário com o propósito de reunir esforços do setor público, do terceiro setor e da iniciativa privada para articular pessoas em ações transformadoras da sociedade.

Existem no Brasil inúmeras iniciativas que contam com voluntários que atuam pelo desenvolvimento de suas comunidades. Muitas entidades carecem de organização e de estrutura adequadas que permitam a sustentabilidade e a continuidade dos projetos. O Viva Voluntário busca apoiar o desenvolvimento de uma cultura do voluntariado e de educação para a cidadania que fortaleça as organizações da sociedade civil e promova uma participação ativa da sociedade.

Calendário da Premiação:

Inscrições: 28/05/2018 a 29/06/2018

Etapas Eliminatória e Classificatória: 02/07/2018 a 31/07/2018

Publicação do Resultado: 10/08/2018

Cerimônia de Premiação em Brasília segundo semestre de 2018

 Passo   a   passo (inscrição)

A divulgação deste prêmio contempla todos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

01ods 100x100 02ods 100x100 03ods 100x100 04ods 100x100 05ods 100x100 06 ods100x100 07ods 100x100 08ods 100x100 09ods 100x100 010ods 100x100 011 ods 100x100 012ods 100x100 013ods 100x100 014ods 100x100 015ods 100x100 016ods 100x100 017ods 100x100

Publicado em Notícias

Parceria com a Fundação BB está ajudando a melhorar a alimentação e renda de agricultores familiares e a preservar os recurso naturais

No município de São João da Baliza, localizado na região sul do estado de Roraima, famílias que residem em áreas de floresta e que dependem do extrativismo para sobreviver estão sendo preparadas para explorar melhor as riquezas da região, aliando atividades agroflorestais.

O projeto “Cadeia Produtiva da Castanha do Brasil - Agroindústria - Implantação de Sistema Agroflorestal (SAF)” é uma parceria da Fundação Banco do Brasil com a Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico e está capacitando 280 agricultores familiares e extrativistas associados para fazerem uso da tecnologia social Sistema Agroflorestal (SAF). O método permite a produção de alimentos e, ao mesmo tempo, ajuda na conservação e recuperação do meio ambiente. No município, as famílias utilizam o mesmo espaço para cultivar mudas de castanheira com hortaliças orgânicas, milho, feijão, amendoim, banana, quiabo, abóbora e a criação de animais de pequeno porte.

Selecionado na chamada interna – Programa Voluntariado Integração 2016, o projeto visa atender as necessidades de segurança alimentar das famílias gerando renda com a venda do excedente da produção. O investimento social da Fundação BB, no valor de R$ 70 mil, foi usado na construção de uma horta com sistema de irrigação, poço artesiano, aquisição de animais de pequeno porte, cercamento da área do sistema agroflorestal com tela, construção de um galinheiro, cobertura de um curral para carneiros, um chiqueiro para porcos e, ainda, o plantio de mil mudas de castanha do Brasil. As ações estão sendo desenvolvidas numa área de 6,25 hectares de propriedade do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (CEBUDV), parceiro da associação no projeto Central de Formação de Plantadores-CFP.

O líder comunitário e coordenador do projeto, Aloysio Pinto de Menezes Júnior, explica que os moradores da região conheciam o termo sistema agroflorestal, mas que ainda não tinham desenvolvido as práticas em suas propriedades. Para ele, após o início das atividades já é perceptível notar o melhor rendimento do processo produtivo. A produção de ovos e a criação de galinhas também tiveram impacto significativo. “Já vínhamos lutando para ter um projeto aqui, que envolvesse essas famílias. Por isso, estamos felizes, pois a Fundação nos abraçou. Em um ano de projeto, é possível notar a diferença, e o ganho que tivemos nos deixou bem animados", disse.

A voluntária Waléria Sant'Anna, funcionária aposentada do Banco do Brasil, ocupa o cargo de diretora-administrativa e assessora de projetos na Associação Novo Encanto. Ela afirma que se apaixonou pelo projeto quando teve o primeiro contato e ao observar o trabalho exercido pelas famílias na preservação dos recursos naturais. “Reconhecemos o potencial das famílias para atuar na cadeia produtiva da castanha-do-brasil, mas sabemos também que faltam incentivos e tecnologias para que possam aproveitar ainda mais o que a natureza lhes oferece, por isso inscrevemos o projeto. Nosso desejo é estender o trabalho, conscientizando moradores de áreas vizinhas sobre a necessidade de preservar a Floresta Amazônica", declarou. O projeto conta também com a assessoria técnica voluntária do professor e doutor da Universidade Federal de Roraima, José Beethoven. 

A divulgação deste assunto contempla três Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

01ods 100x100 08ods 100x100 010ods 100x100      

 

 

Publicado em Notícias

São 34 entidades classificadas, que deverão complementar as informações pedidas no regulamento até o dia 11 de abril

Foram divulgadas nesta terça-feira, 13, as 34 propostas selecionadas na Chamada Interna Voluntariado BB FBB. A seleção seguiu a ordem de classificação, de acordo com os critérios estabelecidos no anexo 7 e limitada ao orçamento de R$ 3 milhões.

InstitutoAnelo2

A partir desta quarta-feira, 14, as respectivas entidades receberão login e senha do SGP - Sistema de Gerenciamento de Projetos - para registro completo das propostas. Elas terão até 20 dias para complementar as informações e estão sujeitas à desclassificação se descumprirem o prazo estabelecido – até 23h59 de 11 de abril de 2018 (horário de Brasília). Nestes casos, a Fundação BB vai selecionar novas propostas de acordo com a ordem de classificação e os recursos financeiros da Chamada.

Em razão de instabilidades no portal da Receita Federal, as propostas foram reexaminadas, sendo validadas as entidades proponentes que se encontraram em situação regular em todos os quesitos da Chamada. Essas iniciativas integraram o conjunto de propostas validadas que passaram pelo processo de classificação.

Chamada Interna
Participam da seleção projetos sociais desenvolvidos por entidades sem fins lucrativos, que têm a atuação de voluntário e funcionário do Banco do Brasil. A seleção busca apoiar iniciativas que promovam a cidadania, geração de trabalho e renda, cuidado ambiental, educação, cultura, esporte e saúde. O investimento social de R$ 3 milhões é destinado a apoiar projetos com orçamentos entre R$ 50 mil e R$ 100 mil.

FBB Voluntariado Marca 02

Publicado em Notícias

Iniciativa prepara os participantes para o mercado de trabalho em São Carlos (SP), recondiciona computadores e destina resíduos para reciclagem

Promover a inclusão digital e capacitar jovens da periferia de São Carlos (SP) para o mercado de trabalho por meio da reciclagem de lixo eletrônico é o objetivo do projeto Reciclatesc. A iniciativa é do Nosso Lar, entidade sem fins lucrativos que oferece acompanhamento e atividades educativas a crianças, adolescentes, jovens e seus familiares.

O Reciclatesc existe desde 2009 com oferta de curso básico de informática para os participantes – 80 passaram pelas aulas. Neste ano, em parceria com a Fundação Banco do Brasil e investimento de R$ 61 mil, a capacitação para jovens a partir de 16 anos vai ensinar a recuperar computadores e também como fazer montagem de rede e de pequenos servidores com os sistemas operacionais Linux e Windows.

"Percebemos que há falta de gente preparada no mercado para montar servidores para pequenas empresas e organizações. E decidimos formar mão-de-obra para isso", explicou o coordenador e professor do projeto, Newton de Almeida Silva. Com o recurso foram comprados novos computadores, impressoras e materiais para recondicionar os equipamentos.

Reuso e reciclagem
Os computadores são doados ao Reciclatesc por universidades, empresas e pessoas físicas. Após uma triagem inicial, os equipamentos seguem dois caminhos diferentes: o do recondicionamento pelos alunos ou a separação dos componentes para a reciclagem, daqueles que não têm recuperação.

O projeto já distribuiu cerca de 250 computadores recondicionados a organizações de assistência social de São Carlos. Para reciclagem, são encaminhados em torno de 50 toneladas de lixo eletrônico ao ano, uma forma de reduzir o impacto ambiental que seria gerado por substâncias tóxicas presentes neste tipo de material. Quem estiver na região de São Carlos e quiser doar equipamentos usados para o Nosso Lar, basta ligar para (16) 3377-9800.

Voluntariado BB
Iniciativas de entidades sem-fins-lucrativos podem seguir o exemplo acima para receber recurso da Fundação BB por meio do Programa Voluntariado BB-FBB. As inscrições da nova chamada interna vão até 16 de fevereiro e devem ser feitas por meio de um voluntário e funcionário do Banco do Brasil, da ativa ou aposentado, cadastrado no Portal do Voluntariado.

A seleção busca apoiar iniciativas que promovam a cidadania, geração de trabalho e renda, cuidado ambiental, educação, cultura, esporte e saúde. A Fundação BB fará investimento social de R$ 3 milhões para apoiar propostas com orçamentos entre R$ 50 mil e R$ 100 mil.

Conheça aqui a Chamada 2018.

A divulgação deste assunto contempla três Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

01ods 100x100 08ods 100x100 010ods 100x100      

 

 

 

Publicado em Notícias

Entidades com projetos de inclusão social para população mais vulnerável podem se inscrever por meio de um funcionário voluntário do Banco do Brasil

A Fundação Banco do Brasil lança nesta terça-feira, 2, nova chamada interna do Programa de Voluntariado BB FBB. Projetos sociais desenvolvidos por entidades sem fins lucrativos que contam com a atuação de um voluntário e funcionário do Banco do Brasil podem participar da seleção. As inscrições vão até 16 de fevereiro de 2018.

O Programa tem foco nos projetos voltados a grupos que compõem a base da pirâmide social, públicos de políticas governamentais, em situação de vulnerabilidade social, principalmente jovens e mulheres. A seleção busca apoiar iniciativas que promovam a cidadania, geração de trabalho e renda, cuidado ambiental, educação, cultura, esporte e saúde. A Fundação BB fará investimento social de R$ 3 milhões para apoiar projetos com orçamentos entre R$ 50 mil e R$ 100 mil.

Os voluntários interessados devem enviar, à uma agência do Banco do Brasil, uma proposta simplificada que descreva objetivo, valor proposto, público-alvo e número de participantes. O voluntário BB precisa estar cadastrado no Portal do Voluntariado.

Conheça aqui a Chamada 2018

Iniciativas de sucesso
As seleções anteriores do Programa Voluntariado BB FBB apoiaram diversas iniciativas. Um exemplo é o projeto Ecotrilhas Serrinha, desenvolvido no Distrito Federal pelo Instituto Oca do Sol, voltado para a ampliação do ecoturismo e a conscientização ambiental para preservar o cerrado, conta com o apoio de R$ 61 mil do Voluntariado BB FBB. Entre as ações previstas estão a estruturação de seis trilhas - três na Serrinha do Paranoá e três na região do Lago Norte - e a capacitação de voluntários e multiplicadores no combate a incêndios.

Outro exemplo é o Cordas em Concerto, firmado em parceria com a Associação Simonense de Cultura - SOS Cultura, com ações realizadas em São Simão (SP), tem o propósito de democratizar a música erudita entre crianças e jovens do município. O projeto recebeu apoio de R$ 68 mil que proporcionaram a continuidade de aulas de violino, violoncelo, viola erudita e contrabaixo para os 50 participantes.

A divulgação deste projeto contempla três Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

06 ods100x100 011 ods 100x100 015ods 100x100

Publicado em Notícias

Projeto Voluntários BB FBB 2017 teve 34 propostas habilitadas; Projeto Integração Voluntários BB Aposentados 2016 habilitou 15


A Fundação Banco do Brasil e o Banco do Brasil divulgaram o resultado da Chamada Interna do Projeto Voluntários BB FBB 2017. Na primeira e na segunda chamadas foram habilitadas 34 propostas, totalizando um valor de R$ 1,8 milhão.

Para completar o montante de investimento social previsto, de R$ 3 milhões, as propostas não habilitadas terão até o dia 29 de maio (dez dias úteis) para verificar as pendências encontradas no processo de validação. Terão prioridade na classificação as que forem registradas primeiro, conforme os critérios da seleção, até atingir o valor total de R$ 3 milhões.

A Chamada Interna é voltada iniciativas de inclusão socioprodutiva, geração de trabalho e renda, cuidado ambiental e educação, desenvolvidas por entidades sem fins lucrativos que tenham a atuação do Voluntariado BB. O valor determinado de cada proposta é de R$ 40 mil a R$ 60 mil.

Veja a lista das propostas habilitadas na Chamada Interna do Projeto Voluntários BB FBB 2017

Veja a lista das propostas não habilitadas com o respectivo item da chamada pendente

Confira as alterações nas regras

Funcionários aposentados

Também foi divulgado o resultado final da Chamada Interna do Projeto Integração Voluntários BB Aposentados 2016. Das 128 propostas enviadas pelas agências, 15 foram validadas na fase 2.

A seleção é destinada as entidades sem fins lucrativos que atuam no terceiro setor e tenham o apoio de funcionários aposentados do Banco do Brasil que desenvolvem trabalho voluntário. O valor de apoio da Fundação Banco do Brasil com recursos não reembolsáveis para cada proposta vai de R$ 35 mil a R$ 70 mil. O investimento social total aos projetos será de até R$ 1 milhão.

Confira o resultado final do Projeto Integração Voluntários BB Aposentados 2016 

A divulgação deste prêmio contempla dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

11   17

Publicado em Notícias

Fundação BB vai destinar R$70 mil para a aquisição de computadores e para formação em tecnologias da informação e em conhecimentos para o primeiro emprego

No norte do Brasil, muitos jovens optam por abandonar os estudos no intuito de se tornarem independentes ou até mesmo para ajudar no orçamento familiar, ficando à mercê da violência e da exploração do mercado de trabalho informal.

Para reduzir a evasão escolar e contribuir com a inclusão social e a empregabilidade de adolescentes em programas que não atrapalhem os estudos, a Associação para o Desenvolvimento Coesivo da Amazônia (ADCAM) desenvolveu a oficina Quero Ser Aprendiz.

O trabalho agora vai ser reforçado com a implantação de uma sala de informática, construída com o investimento social da Fundação Banco do Brasil. O convênio, assinado nesta sexta-feira (09), faz parte do projeto Voluntários BB/FBB 2016 e vai destinar cerca de R$ 70 mil para a aquisição e instalação de computadores e para formação de 80 adolescentes de Manaus (AM).

O projeto tem como objetivo possibilitar o acesso às novas tecnologias da informação, por meio de cursos de informática e capacitações de conhecimentos, habilidades e atitudes exigidos no mercado de trabalho, como preparatório para programas como o Jovem Aprendiz.

Para que os participantes se desenvolvam melhor nas entrevistas de emprego, o projeto oferece ainda outras atividades como acompanhamento psicossocial, testes vocacionais e oficinas de elaboração de currículo.

Para Simone Sodré, coordenadora de projetos da instituição, a ideia é desenvolver o aspecto profissional dos alunos. “Essa fase da vida é muito complicada, então, o projeto vai ajudar a despertar as capacidades dos adolescentes e fazer com que eles entrem no mercado de trabalho mais preparados, porque eles não tem recursos financeiros para fazer essa preparação.”

Francimara Amaral é jovem aprendiz e destaca como a formação foi importante para sua formação profissional. “Participar desse curso foi muito importante, me ajudou a melhorar minha postura nas entrevistas de emprego e a me sair bem no processo do jovem aprendiz.”

Publicado em Notícias