Terça, 27 Dezembro 2016 08:40

Casa de apoio acolhe portadores de câncer e familiares em Alagoas Destaque

Escrito por Dalva de Oliveirea
Avalie este item
(1 Votar)

Instituição vai receber investimento social da Fundação BB para compra de equipamentos e materiais

Há 23 anos, a Associação dos Pais e Amigos dos Leucêmicos de Alagoas (Apala), mantém na capital do estado, Maceió, um lugar de abrigo para crianças e adolescentes portadores de todos os tipos de câncer e adultos com leucemia. O objetivo é promover a melhoria da qualidade de vida dos pacientes, reafirmando a esperança da cura, o acesso ao tratamento e o diagnóstico precoce.

O trabalho é referência e, anualmente, cerca de 400 pessoas passam pela casa, entre pacientes e acompanhantes, sendo a grande maioria, pessoas do interior do estado.

O trabalho da organização é desenvolvido com contribuições da sociedade e convênios com entidades e colaboradores voluntários. Na terça-feira (20), a Apala celebrou a assinatura do convênio com a Fundação Banco do Brasil no valor de R$ 41 mil. A parceria foi celebrada por meio do projeto Voluntariado Banco do Brasil, e o recurso vai possibilitar a compra de máquina de costura, máquina de lavar, geladeira, utensílios de cozinha e roupas de cama, .

De acordo com o administrador da associação, James Richard Pino, para realizar um trabalho de qualidade, o projeto conta com um corpo funcional formado por 69 pessoas entre operadores de telemarketing, mensageiros, cozinheiros, assistentes sociais, psicólogos, motoristas e segurança para a casa, que permanece aberta 24 horas. Além do tratamento, o projeto também oferece oficinas de arte aos pacientes e acompanhantes. As peças artesanais são feitas com jalecos e bolsas. “Recebemos as doações e transformamos tudo que pode ser reutilizado. Esperamos cada vez mais atrair novos parceiros e com isso ajudar mais pessoas', declarou Pino.

Ler 935 vezes Última modificação em Terça, 17 Janeiro 2017 08:54

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.