Fundação BB apoia iniciativa de inclusão socioprodutiva por meio de oficinas para crianças e jovens

O projeto "Divina Providência", criado em parceria com o Centro de Formação da Divina Providência, em Encruzilhada do Sul (RS), que atualmente tem mais de 25 mil habitantes, recebeu investimento social de R$ 170 mil. A entidade atende cerca de 130 crianças e adolescentes de famílias de baixa renda do município distante 170 km de Porto Alegre, com ações socioeducativas, como oficinas de artesanato, ludicidade e culinária, além das aulas de capoeira, judô, informática, música e teatro.

A instituição, criada em 2003, há tempos está com estrutura física desgastada e necessita de reparos e outras obras. Com o apoio recebido da Fundação Banco do Brasil, começou a manutenção do espaço para adequá-lo ás necessidades dos jovens. Também foram adquiridos materiais didáticos, pedagógicos e equipamentos como geladeira e armário.

Elisa Maria, tesoureira da entidade, informou que serão instaladas lixeiras aramadas, destinadas ao recolhimento do lixo seco, nas imediações da instituição que fica na Vila da Fonte.  “Temos um programa de Educação Ambiental no qual incentivamos nossos alunos a recolherem material reciclado, e eles são retribuídos com uma pontuação criada, a da moeda estrela”, disse.  Elisa explicou que esta bonificação proporciona a entrega de material arrecadado junto á comunidade, tal qual material escolar e vestuário.
 
A comunidade vizinha ao Centro de Formação é constituída em sua maioria por trabalhadores rurais que fazem a colheita em grandes plantações, sendo conhecidos como trabalhador rural sazonal.  

Além do apoio da Fundação BB neste projeto a entidade promove ações socioeducativas e de inclusão socioprodutiva com o auxílio de parceiros como Fundação do Bem - grupo Tramontina, prefeitura municipal, secretaria estadual do trabalho e desenvolvimento social, Banrisul além de representantes do meio empresarial do município.

A divulgação deste assunto contempla três Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

01ods 100x100 08ods 100x100 010ods 100x100      

Publicado em Notícias

Atividades culturais e esportivas serão oferecidas para estudantes de 6 a 18 anos

Renovação da parceria entre a Fundação Banco do Brasil, a Federação Nacional das AABB (Fenabb) e a Fundação Cidade Mãe (FCM), formalizada na última sexta-feira, 2, irá garantir complementação escolar para 240 crianças da periferia de Salvador (BA). O projeto integra o programa AABB Comunidade, que oferece atividades em diversas cidades do País, como aulas de inglês, informática, artes, futebol e balé a estudantes de 6 a 18 anos de idade incompletos.

O presidente da AABB em Salvador, Zaki Chagouri Ocke, acompanha as ações do projeto há 15 anos e observou o desenvolvimento de muitos alunos. Ele destacou que algumas crianças atendidas tornaram-se professores e até educadores do próprio programa.

Um exemplo é a ex-aluna Nainara Lima, que participou das atividades do AABB Comunidade e hoje é atleta de futebol profissional, atuando como zagueira do Esporte Clube Vitória. “Sinto-me plenamente gratificado pelo privilégio de acompanhar a trajetória de inúmeros jovens. O caso de Nainara é especial, por se tratar de uma adolescente que chegou bastante jovem ao projeto social e sempre se destacou como líder nata e ‘fera’ no esporte. Desejamos absoluto sucesso e pretendemos vê-la defendendo, muito em breve, a seleção brasileira”, afirmou Zaki.

Carlos Motta, superintendente estadual da Bahia, reforçou que, “além das ações com os educandos, por meio de atividades educacionais e de inclusão social, que ampliam a consciência cidadã, o programa também proporciona formação e aperfeiçoamento aos educadores”.

Programa Integração
O AABB Comunidade propõe a integração entre escola, família e comunidade, por meio de um plano pedagógico que prevê a ampliação da cidadania e tem na educação um fator de transformação social. Os compromissos com o desenvolvimento integral e a dignidade da criança e do adolescente, além do cuidado socioambiental, complementam a formação.

A Fundação BB e a Fenabb são instituidores do programa, que, neste ano, completa 30 anos de atuação. A Fundação é responsável pelo apoio no fornecimento de kits educativos para as atividades artísticas, esportivas e pedagógicas. Já a Fenabb fornece os espaços físicos das AABBs para o desenvolvimento das aulas.

Reconhecimento
Em maio, o Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul reconheceu o projeto “Dialogando e criando respostas sobre o mundo digital com crianças, MPF e Safernet”, coordenado pela AABB Comunidade de Porto Alegre (RS), durante o V Prêmio República de Valorização. A proposta venceu na categoria Responsabilidade Social entre 91 iniciativas apresentadas.

Fruto da ação pedagógica “Semelhanças e Diferenças”, implantada durante o ano passado, o projeto envolveu 100 educandos, entre crianças e adolescentes, em um debate sobre questões relacionadas às variadas possibilidades do mundo digital e seu uso responsável.

Na capital gaúcha, o AABB Comunidade atende a cerca de 200 crianças de quatro escolas de Ensino Fundamental da Rede Municipal de Porto Alegre.

A divulgação deste projeto contempla dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

3 4

Publicado em Notícias