Mostrando itens por marcador: recupera cerrado

Terça, 22 Março 2022 11:01

Fundação BB apoia uso sustentável da água

portal d m água 1157 x 605

No dia mundial da água, conheça iniciativas para uso racional deste recurso

Neste 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água. A data foi criada em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo levantar o debate público sobre a importância dos recursos hídricos.

Apesar do planeta ser repleto de água, estima-se que apenas 0,77% esteja disponível para o consumo humano e essa quantidade não está distribuída igualmente e existem locais onde esse recurso é bastante escasso.

Trazendo esse cenário para a realidade brasileira, há regiões com escassez de água, como no semiárido brasileiro, onde são registrados baixos índices pluviométricos em poucos meses de chuva. Esta falta de água traz consequências para segurança alimentar e são criadas alternativas para o uso racional da água.

É aí que entra a importância do reuso de águas cinzas, a água utilizada em pias, chuveiros e tanques de roupa. O projeto Reuso de Águas Cinzas na Agricultura Familiar, apoiado pela Fundação Banco do Brasil em parceria com a Emater - RN, tem o propósito de reaproveitar a água que iria embora pelo ralo.

A metodologia utilizada, o Sistema de Bioágua Familiar, é um Tecnologia Social certificada no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social. Esta água, depois de passar por um filtro biológico, é destinada a irrigação por gotejamento em quintais produtivos diversificados e agroecológicos de 44 famílias de agricultores de cinco municípios potiguares: Alexandria, Alto do Rodrigues, Assu, Lages e São Paulo do Potengi.

Reuso de Água Cinza
Metodologia: Sistema de Bioágua Familar – Tecnologia Social
Público: 44 núcleos de agricultores familiares
Municípios do RN: Alexandria, Alto do Rodrigues, Assu, Lages e São Paulo do Potengi
Produção agroecológica: verduras, hortaliças e forrageiras (palma e sorgo)
Coordenação Técnica: Emater-RN

O agricultor e o convívio com o semiárido

João Paulo, é agricultor familiar e criador de gado leiteiro na zona rural do município de São Paulo de Potengi (RN). Ele é participante do projeto e está com boa expectativa com a construção do Sistema de Reuso de Água Cinza. “Estou me sentindo até privilegiado por receber este material que vai ajudar bastante a gente”. A água purificada pelo sistema vai ser destinada à irrigação da plantação de palma que é utilizada na alimentação dos animais. Em 2021 teve pouca chuva e João pode plantar só a palma. João explicou que as chuvas na região, concentradas entre fevereiro e maio, quando chegam em boa quantidade podem ser aproveitadas para plantar milho e feijão.

Priscila Requejo Super Var NE 1

A superintendente do Banco do Brasil NE 1, Priscila Requejo, participou do lançamento do projeto no final de fevereiro e expressou o significado desta parceria para o BB. “Este projeto no qual somos parceiros preserva um dos recursos mais importantes para o homem no campo, para a economia e para o desenvolvimento regional. Além disso, a parceria com a Emater – RN nos dá segurança da aplicabilidade dos recursos que chegarão às mãos certas”, declarou.

Plantio de Mudas – Lago Paranoá

Banner menor

No próximo sábado, dia 26/03, das 08h às 11h, haverá plantio de mudas no Parque das Garças, localizado na orla Norte do Lago Paranoá, na cidade de Brasília. A ação faz parte do Projeto Recupera Cerrado, um projeto com apoio da Fundação BB, Secretaria de Estado do Meio Ambiente do DF e Brasília Ambiental.

O projeto prevê a recuperação de 40 hectares de áreas degradadas da região por meio da recomposição de vegetação nativa, manutenção e monitoramento das áreas, complementadas por iniciativas de educação ambiental e preservação das águas do Lago.

Um convite especial é feito para os Voluntários BB para participação no plantio. Os interessados deverão fazer sua inscrição no Portal do Voluntariado BB até dia 24/03. Clique aqui para se inscrever. 

Haverá um ponto de apoio para recepção dos voluntários, que poderão levar suas famílias para o plantio, conhecer mais sobre o projeto e fazer um passeio pelo Parque das Garças. Só não pode esquecer de usar protetor solar!

Publicado em Notícias

Investimento de R$ 1 milhão é destinado a projetos de recomposição florestal nas bacias do Descoberto e São Bartolomeu

A Fundação Banco do Brasil e parceiros idealizadores do edital Recupera Cerrado - prorrogaram o prazo de inscrição de propostas para 23 de julho. Osprojetos selecionados terão como objetivo a recomposição florestal da vegetação nativa de áreas degradadas em pequenas propriedades rurais, preferencialmente, nas Bacias do Rio Descoberto e São Bartolomeu. As áreas degradadas são as que perderam as características originais a ponto de não ser possível uma regeneração natural.

Podem participar da seleção entidades sem fins lucrativos legalmente constituídas há pelo menos dois anos. O objetivo do edital é contribuir para a preservação do bioma Cerrado, assim como melhorar a qualidade e a quantidade de oferta de água nas regiões recuperadas.

O Recupera Cerrado é o resultado da parceria entre a Fundação Banco do Brasil, Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal (SEMA/DF), o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

O investimento de R$ 1 milhão desta primeira etapa faz parte do passivo de compensação florestal devido pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), primeira instituição a aderir ao programa-piloto.

O recurso será usado na aquisição de sementes, mudas, adubos, corretivos, arames e moirões; práticas de controle da erosão visando a conservação do solo; pagamento de serviço de terceiros para a implantação de técnicas de recomposição vegetal; ações de mobilização e divulgação; capacitação, serviços técnicos relacionados à atividade produtiva, beneficiamento e comercialização; gestão, assistência técnica e acompanhamento do projeto; construção, reforma ou ampliação em benfeitorias e instalação permanente; máquinas e equipamentos novos; móveis, utensílios e material permanente; equipamentos de informática, comunicação e software; veículos e caminhões novos, entre outros.

Acesse o edital e anexos em fbb.org.br/recuperacerrado

Após a leitura dos documentos, quem tiver alguma dúvida, pode enviar mensagem até o dia 16 de julho, para o endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., de acordo com o edital.

Aliança
O Programa Recupera Cerrado é uma ação desenvolvida pela Aliança Cerrado, fórum permanente entre sociedade civil e governo, coordenado pelo Centro de Excelência do Cerrado - Cerratenses, unidade do Jardim Botânico de Brasília, para promover a conservação e recuperação deste bioma. Trata-se de um programa piloto de fomento à compensação florestal para induzir métodos inovadores de recomposição da vegetação nativa.

A divulgação deste projeto contempla quatro Objetivos do Desenvolvimento Sustentávelque fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

06 ods100x100 013ods 100x100 014ods 100x100 015ods 100x100

 

Publicado em Notícias

Investimento de R$ 1 milhão é destinado a projetos de recomposição florestal em pequenas propriedades rurais para melhorar a oferta de água na região

Interessados em participar do edital Recupera Cerrado têm até a próxima segunda-feira (4) para se inscrever. As entidades selecionadas vão atuar em projetos voltados para a recomposição florestal da vegetação nativa de áreas degradadas em pequenas propriedades rurais, preferencialmente nas Bacias do Rio Descoberto e São Bartolomeu, com acompanhamento pelo período de cinco anos. As áreas degradadas são as que perderam as características originais a ponto de não ser possível uma regeneração natural. Podem participar da seleção entidades sem fins lucrativos legalmente constituídas há pelo menos dois anos.

O Recupera Cerrado é resultado de parceria entre a Fundação Banco do Brasil, Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal (SEMA/DF), o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

O investimento nesta primeira etapa será de R$ 1 milhão, que faz parte do passivo de compensação florestal devido pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), primeira instituição a aderir ao programa-piloto.

O recurso será usado na aquisição de sementes, mudas, adubos, corretivos, arames e moirões; práticas de controle da erosão visando a conservação do solo; pagamento de serviço de terceiros para a implantação de técnicas de recomposição vegetal; ações de mobilização e divulgação; capacitação, serviços técnicos relacionados à atividade produtiva, beneficiamento e comercialização; gestão, assistência técnica e acompanhamento do projeto; construção, reforma ou ampliação em benfeitorias e instalação permanente; máquinas e equipamentos novos; móveis, utensílios e material permanente; equipamentos de informática, comunicação e software; veículos e caminhões novos, entre outros.

Acesse o edital e anexos em fbb.org.br/recuperacerrado

Aliança

O Programa Recupera Cerrado é um mecanismo desenvolvido pela Aliança Cerrado, fórum permanente entre sociedade civil e governo, coordenado pelo Centro de Excelência do Cerrado - Cerratenses, unidade do Jardim Botânico de Brasília, para promover a conservação e recuperação deste bioma. Trata-se de um programa piloto de fomento à compensação florestal para induzir métodos inovadores de recomposição da vegetação nativa.

A divulgação deste projeto contempla quatro Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

06 ods100x100 013ods 100x100 014ods 100x100 015ods 100x100

Publicado em Notícias

Seleção é destinada a projetos de recomposição florestal em pequenas propriedades rurais; inscrições vão até 4 de junho

A Fundação Banco do Brasil lançou nesta terça (3) o edital do Recupera Cerrado, programa piloto de recuperação do bioma no Distrito Federal, realizado em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal (SEMA/DF), o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB). O edital visa selecionar projetos voltados para a recomposição florestal de áreas degradadas em pequenas propriedades rurais nas Bacias do Rio Descoberto e São Bartolomeu, com acompanhamento pelo período de cinco anos. Áreas degradadas são as que perderam as características originais a ponto de não ser possível uma regeneração natural. Podem participar da seleção entidades sem fins lucrativos legalmente constituídas há pelo menos dois anos. As inscrições vão até o dia 4 de junho.

O volume total de investimento nesta primeira etapa será de R$ 1 milhão, recurso que faz parte do passivo de compensação florestal devido pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), primeira instituição devedora a aderir ao programa-piloto.

O recurso poderá apoiar despesas com aquisição de sementes, mudas, adubos, corretivos, arames e moirões; práticas de controle da erosão visando a conservação do solo; pagamento de serviço de terceiros para a implementação de técnicas de recomposição vegetal; ações de mobilização e divulgação; capacitação, serviços técnicos relacionados à atividade produtiva, beneficiamento e comercialização; gestão, assistência técnica e acompanhamento do projeto; construção, reforma ou ampliação em benfeitorias e instalação permanente; máquinas e equipamentos novos; móveis, utensílios e material permanente; equipamentos de informática, comunicação e software; veículos e caminhões novos, entre outros.

Acesse  o edital e anexos no fbb.org.br/recuperacerrado

O Programa Recupera Cerrado é um programa desenvolvido pela Aliança Cerrado, fórum permanente entre sociedade civil e governo, coordenado pelo Centro de Excelência do Cerrado - Cerratenses, unidade do Jardim Botânico de Brasília, para promover a conservação e recuperação do Cerrado. Trata-se de um programa piloto de fomento à compensação florestal para induzir métodos inovadores de recomposição da vegetação nativa.

A divulgação deste projeto contempla quatro Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

06 ods100x100 013ods 100x100 014ods 100x100 015ods 100x100

Publicado em Notícias

Acordo de cooperação com Secretaria do Meio Ambiente do DF, Serviço Florestal Brasileiro e Instituto Brasília Ambiental foi assinado nesta segunda (11)

No momento em que o Distrito Federal passa pela maior crise hídrica da história, a Fundação Banco do Brasil assinou nesta segunda-feira (11), acordo de cooperação técnica para a recuperação do cerrado do Distrito Federal, uma parceria com a Secretaria do Meio Ambiente (Sema-DF), o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

O acordo permitirá o lançamento do primeiro edital do programa Recupera Cerrado, com previsão de investimento de R$ 2 milhões. O recurso será proveniente de débitos de compensação ambiental. Com o edital - sem previsão de divulgação - serão apoiados projetos para a recomposição da vegetação nativa em áreas degradadas ou alteradas para a regularização ambiental de imóveis rurais em bacias hidrográficas do DF. A ideia é atender, prioritariamente, as bacias do Rio Descoberto e do São Bartolomeu.

“A Fundação BB atua há alguns anos com ações de recuperação ambiental nas bacias hidrográficas do DF por meio do programa Água Brasil e do projeto Rio São Bartolomeu Vivo. Esse nova parceria é um esforço integrado para a manutenção do Bioma Cerrado e que será apresentada como exemplo de recomposição florestal no Fórum Mundial da Água que acontecerá em Brasília em 2018”, declarou o diretor-executivo de Desenvolvimento Social da Fundação BB, Rogério Biruel.

No Recupera Cerrado, as empresas devedoras, em vez de realizarem a compensação ambiental por conta própria, poderão repassar recursos para a realização de editais. Nesses processos seletivos, serão identificadas e contratadas instituições com experiência na recuperação de áreas degradadas, resultando em maior efetividade das ações de recomposição do bioma. 

A assinatura do acordo aconteceu durante a solenidade em comemoração ao Dia Nacional do Cerrado que teve como tema “O berço das águas do Brasil pede socorro”, realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília.

 RecuperaCerrado 2RecuperaCerrado 1RecuperaCerrado 3

A divulgação deste projeto contempla quatro Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

06 ods100x100 013ods 100x100 014ods 100x100 015ods 100x100

Publicado em Notícias