Portal Interno OpAcolhida

Fundação BB disponibiliza em seu portal soluções para recebimento de doações para a Operação Acolhida

Josefina Xionara Medina, de 60 anos, é da cidade de El Tigre, na Venezuela. Mãe de sete filhos e avó de dois Josefina Xiomara Medina VENEZUELANAnetos, quando veio para o Brasil só três dos filhos puderam acompanhá-la e os outros ficaram no seu país. Hoje ela e a família vivem no Abrigo São Vicente 1, um dos 11 abrigos que acolhem 5.400 pessoas na capital de Roraima. “O meu desejo é ir para outro estado brasileiro para poder trabalhar e dar melhores condições à minha família e estudos aos meus netos”.

Esse é o retrato do estado de Roraima, principal porta de entrada da maioria dos imigrantes e refugiados venezuelanos que chegam ao Brasil. Com a ajuda da Operação Acolhida, as famílias estão tendo a oportunidade de sonhar com uma vida melhor.

A Operação Acolhida foi criada com o intuito de construir medidas de assistência emergencial para acolhimento de imigrantes venezuelanos, em situação de vulnerabilidade. Para o cumprimento desse objetivo, é realizado apoio logístico em transporte, alimentação e saúde, bem como suporte para o processo de interiorização no país.

Pensando em contribuir nessa força-tarefa, a Fundação Banco do Brasil e a Casa Civil da Presidência da República uniram esforços e lançaram neste mês no portal da Fundação BB (https://acolhida.fbb.org.br/), a Área do Doador, solução que permite o recebimento de recursos de pessoas físicas e jurídicas do Brasil e do exterior. As doações podem ser realizadas por meio de transferências bancárias ou cartão de débito/crédito. A parceria é um desdobramento do acordo de cooperação assinado em outubro do ano passado.

A Fundação BB realizará a gestão dos recursos que serão integralmente investidos em ações de ordenamento, abrigo e interiorização, alinhadas com as decisões emanadas pelo Comitê Federal de Assistência Emergencial, coordenado pela Casa Civil.

A colombiana Viviana Peña, de 41 anos, após 12 anos morando em São Paulo, mudou-se para Roraima para assumir a coordenação do Abrigo São Vicente 1. Com esse trabalho, ela vê de perto como ações humanitárias ajudam a transformar vidas. “O que tenho visto aqui nesses dois anos são pessoas corajosas, guerreiras, com muita vontade de trabalhar, que deixaram tudo que tinham para trás. Eles querem construir uma vida melhor, principalmente para as crianças, porque aqui são muitas. Para mim é uma honra fazer parte dessa equipe”, declarou.

Se você deseja contribuir com imigrantes e refugiados, doe e ajude a transformar realidades. Acesse acolhida.fbb.org.br

Published in Notícias

Portal Interno Op Acolhida2

Pessoas físicas e jurídicas do Brasil e do exterior poderão fazer doações

A Fundação Banco do Brasil estruturou uma Área do Doador para o recebimento de doações da sociedade brasileira e da comunidade internacional que podem ser realizadas por meio de transferências bancárias ou cartão de débito/crédito. Por meio de contas exclusivas, a Fundação BB realizará a gestão dos recursos que serão integralmente investidos em ações de ordenamento, abrigo e interiorização, alinhadas com as decisões emanadas pelo Comitê Federal de Assistência Emergencial, coordenado pela Casa Civil.

O portal da Operação Acolhida disponibiliza informações sobre o histórico da ação humanitária, depoimentos de refugiados e migrantes, galeria de fotos e vídeos e os dados mais atualizados sobre o fluxo dos venezuelanos para o Brasil. Na página é possível acessar a área de doações onde pessoas físicas e jurídicas do Brasil e do exterior poderão fazer doações à Operação Acolhida.

A Operação Acolhida, iniciada em 2018, é uma força-tarefa humanitária, coordenada pelo governo federal com o apoio das agências da Organização das Nações Unidas e sociedade civil, para oferecer assistência emergencial a imigrantes vindos da Venezuela.

Apenas no Brasil, mais de 240 mil venezuelanos já entraram e permaneceram desde o início da crise migratória, em meados de 2016. Ao todo, mais de 560 mil pessoas já passaram pelos postos de atendimento em Roraima, que contam com 13 abrigos, com capacidade para nove mil pessoas.

Em seu discurso no evento de lançamento da plataforma, o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, demonstrou orgulho do Banco do Brasil, representado pela Fundação Banco do Brasil, em participar da Operação Acolhida. “Aqui se afirma mais uma vez a nossa vocação histórica pelo desenvolvimento econômico e social do país. O Banco do Brasil demonstrará seu compromisso com o princípio de transparência, prestação de contas e equidade na gestão dos recursos desse programa. Além de disponibilizar sua estrutura e expertise, a Fundação BB disponibilizará à sociedade brasileira e à comunidade internacional soluções para o recebimento de doações e clareza na gestão dos recursos”, declarou.

O presidente do BB conclamou a todos para formar uma rede de solidariedade em prol do acolhimento de imigrantes e refugiados. “Convidamos a todos para seguir nessa caminhada por uma sociedade mais humana e fraterna”.

Para saber mais acesse acolhida.fbb.org.br/

Published in Notícias
Monday, 07 October 2019 11:12

Parceria para acolher os venezuelanos

Portal Interno Op acolhida
Fundação BB receberá doações e fará a gestão dos recursos para investimento social destinado aos imigrantes e refugiados que chegam no Brasil pela fronteira de Roraima (foto)

Em cerimônia realizada na quarta-feira, 2, no Palácio do Planalto em Brasília, o diretor de Governo do Banco do Brasil, Ênio Mathias, assinou o acordo de cooperação entre a Casa Civil da Presidência da República e a Fundação Banco do Brasil, que prevê a constituição de um fundo privado para captação de recursos financeiros, a criação de soluções digitais para recebimento de doações e a gestão dos recursos que serão integralmente investidos em ações previstas pela Operação Acolhida - força tarefa coordenada pelo Governo Federal implantada em 2017, para o acolhimento de imigrantes e refugiados

“Além de oferecer sua estrutura, conhecimento e capacidade operacional , a Fundação BB assegurará transparência na aplicação dos recursos e na prestação de contas aos doadores e à sociedade”, afirmou Ênio Mathias, durante o evento.

As ações, alinhadas às políticas de assistência emergencial, serão direcionadas aos venezuelanos que chegam diariamente ao Brasil pela fronteira com o estado de Roraima. A iniciativa contemplará as etapas de ordenamento de fronteira (recepção, identificação, documentação, triagem e cuidados médicos básicos), abrigamento (acomodação em abrigos e albergues, cuidados em saúde e proteção social) e interiorização (deslocamento para diferentes municípios do país e inserção socioeconômica).

Na solenidade, também foi assinado um protocolo de intenções com o objetivo de incentivar as cidades brasileiras a acolherem imigrantes e refugiados venezuelanos. O acordo foi firmado por meio da Casa Civil da Presidência da República, com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR).

A venezuelana Yuli Teran, convidada para a cerimônia, relatou as dificuldades do país e a sua chegada ao Brasil: “Cheguei em 2017, deixando filhos, família e meu lar. Eu era servidora pública e hoje o que recebo de aposentadoria só dá para comprar um sorvete. Aqui, vocês me deram a oportunidade de crescer profissionalmente. Isso me permitiu construir uma nova vida e sonhar com um futuro neste pais” , declarou.

 

Published in Notícias