Programa Integração AABB Comunidade tem parceria renovada com a prefeitura, nesta quinta (17)

Cerca de cem alunos da rede pública de Teresina (PI) farão atividades de reforço escolar, esportivas, socioeducativas e de cidadania durante o contraturno, nas dependências da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), na zona leste de Teresina. As crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 18 anos incompletos, serão atendidos pelo Programa Integração AABB Comunidade em 2017, uma parceria entre a Fundação Banco do Brasil, a Federação Nacional das Associações Atléticas Banco do Brasil (Fenabb) e a prefeitura da cidade.

A renovação da parceria iniciada no ano passado aconteceeu em cerimônia, nesta quinta-feira (17), às 8h, na AABB. O investimento total da Fundação BB, nos dois anos, é de R$ 104,3 mil.

Em 2016, o projeto ofereceu aulas gratuitas de natação, judô, pintura, entre outras. Em 2017, os educandos também vão participar de palestras, oficinas e programação artística e cultural. Todas as despesas são custeadas pelo convênio, incluindo transporte, capacitação dos profissionais, refeições, uniforme e equipamentos.

A gerente de Assistência ao Educando da Secretaria Municipal de Educação e Cultura,  Madalena Leal, explica que os professores notaram melhora no desempenho escolar dos participantes. "As atividades extras são estímulos para eles, trabalhando corpo e mente". Com a nova parceria, novos alunos poderão participar, segundo a secretária.

No Piauí

O Programa Integração AABB Comunidade é uma tecnologia social em educação que oferece complementação escolar para alunos da rede pública de ensino. Os participantes desenvolvem atividades lúdicas, nas AABBs de todo o país. O trabalho educacional engloba temas como educação ambiental, saúde e higiene, esporte e linguagens artísticas, possibilitando a construção de conhecimentos e o acesso à cidadania. No estado do Piauí, nos últimos dez anos, o programa foi realizado em 17 municípios, envolvendo 12,3 mil participantes, com investimento social de R$ 4,5 milhões.

A divulgação deste projeto contempla dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

03ods 100x100 04ods 100x100

Publicado em Notícias

A entidade contou com a parceria da Fundação BB em projetos para crianças, adolescentes, jovens e adultos

Nesse sábado, (01/07), a Associação Ludocriarte da cidade de São Sebastião (DF) realizará o XXIV Festival Artístico e Cultural da Brinquedoteca. A noite será recheada de atrações protagonizadas pelas crianças: espetáculo de música, teatro, dança, audiovisual, poesia, desfile, roda de capoeira e cultura popular. Na ocasião serão vendidas comidas típicas nordestinas, e um brechó com vendas de roupas, calçados e acessórios. Haverá também apresentação da mestra Martinha do Coco - cantora de samba de coco, maracatu e ciranda - que traz repertório de resgate da cultura nordestina com a cara do cerrado.

O evento marcado para acontecer às 19 horas, na sede da entidade, irá celebrar o encerramento do projeto “Nossa Ancestralidade Negra - cultura e identidade sob o olhar da criança”, uma parceria com a Fundação Banco do Brasil, fruto de convênio celebrado em 2016, com investimento social de R$ 70 mil.

Criada há 12 anos pelo italiano, radicado no Brasil, Paolo Chirola, a Ludocriarte atende cerca de 200 crianças e adolescentes por ano, com idades entre 6 e 14 anos. A entidade oferece atividades gratuitas de lazer, recreação, arte, cultura e educação não formal para crianças, adolescentes e seus familiares, com o objetivo de fortalecer a identidade e os valores afro culturais, assim como a defesa e promoção dos direitos sociais.

Hoje, no espaço são oferecidos diversos cursos e oficinas no contraturno escolar - artes plásticas, informática, jogos, capoeira, biodança, dança de rua, hip hop e musicalização. Além disso, os atendidos recebem auxílio nas tarefas escolares.

“Vamos proporcionar aos visitantes uma noite linda, com muitas atrações. Nossa festa será toda voltada para a cultura negra. Esse projeto com a Fundação BB nos fez perceber que precisamos trabalhar o tema, porque quase cem por cento dos nossos atendidos são negros ou descentes de negros, por isso precisamos reforçar a identidade de suas origens”, disse o presidente e idealizador do projeto.

Paolo explica ainda que precisa buscar mais parcerias para dar continuidade ao trabalho. Segundo ele, com o aporte financeiro da Fundação Banco do Brasil foi possível melhorar o espaço da brinquedoteca, comprar alguns equipamentos e investir na qualificação dos profissionais que atendem as crianças e adolescentes.

Formatura BB Educar

Ao final do evento, haverá a entrega de certificados para dez alunos do curso de alfabetização de jovens e adultos, com idades entre 36 e 86 anos, ministrado por duas funcionárias aposentadas do Banco do Brasil - Maria de Fátima Silva e Luciana de Oliveira Pinto. As voluntárias dedicaram oito meses na alfabetização da turma. O BB Educar é uma tecnologia social da Fundação BB para capacitação de colaboradores que atuam em núcleos de alfabetização de jovens e adultos. A metodologia tem como base os princípios de uma educação libertadora e a prática da leitura do mundo, que considera a realidade do alfabetizando como ponto de partida do processo educativo.

Serviço
XXIV Festival Artístico-Cultural da Ludocriarte
Data: 01 de julho
Horário: a partir das 19h.
Local: Brinquedoteca Comunitária de São Sebastião (Quadra 103, conjunto 05, casa 01)

A divulgação deste projeto contempla dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

04ods 100x100 010ods 100x100

Publicado em Notícias