Terça, 17 Dezembro 2019 11:37

Aula, luz, câmera e ação Destaque

Escrito por Camila Maxi
Avalie este item
(0 votos)

Portal Interno2 VamosEncurtar

Iniciativa transforma a vida de estudantes por meio do cinema

O cinema ultrapassa barreiras e possui linguagem universal. Tem o poder de conectar pessoas, entreter e ao mesmo tempo transmitir conhecimento. Pensando nisso, o professor de artes Jayse Ferreira deu um novo sentindo às suas aulas, transformou a sala em set de filmagem e seus alunos se tornaram estrelas dos próprios filmes.

Tudo começou em 2017, quando Jayse uniu o mundo geek - tecnologia, jogos eletrônicos ou de tabuleiro, HQs, livros, filmes, animes e séries – interesse de seus alunos à escola. Assim nasceu a tecnologia social Vamos enCURTAr essa história?, que estimula estudantes a escreverem e produzirem narrativas que viram curtas-metragens baseados em assuntos do seu universo.

Tecnologia Social
A metodologia é aplicada na Escola de Referência em Ensino Médio Frei Orlando (Erem), em Itambé (PE). Os alunos são responsáveis por todas as etapas dos curtas: tema, roteiro, captação de som, cenários, gravações, efeitos especiais e montagem e edição. As aulas ganharam um novo olhar e carinho especial principalmente dos alunos. “Senti a mudança na participação, saí da aula tradicional para a mão na massa onde eles criam, tem interesse. No começo do ano letivo sempre me perguntam o que vai ter de novidade. Hoje, temos uma baixa evasão, nos tornamos uma escola diferenciada”, comemora Jayse Ferreira.

Portal Interno VamosEncurtarVencedora na categoria Educação da 10ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, a iniciativa celebra a conquista com orgulho e planos para o recurso recebido. “Pela primeira vez vamos trabalhar com verba, tudo era no improviso. Antes só captávamos o som com celular, agora com equipamento profissional as coisas irão mudar. A ideia é expandir para outras escolas, além de comprar câmeras, queremos também projetores para exibir os filmes para a comunidade”, conta.

A iniciativa fez sucesso também entre os professores, que decidiram se unir e mostrar que o cinema vai além da arte, e é possível trabalhar outras disciplinas por meio dos filmes. Atualmente, a turma tem três curtas produzidos que foram exibidos na praça central do município para cerca de 250 pessoas.

Um ano de conquistas
Outra conquista celebrada pelo professor é o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação 2019. Ele recebeu diploma de menção honrosa e outorga de medalha com a efígie de Darcy Ribeiro concedido pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. “A menção honrosa tem um grande impacto para a minha carreira profissional e mostra que a educação está funcionando”, finaliza. O professor Jayse ficou entre os 50 finalistas do Global Teacher Prize, prêmio internacional criado para valorizar o trabalho de professores no mundo.

Premiação 2019
Com a conquista da primeira colocação, a tecnologia social receberá R$ 50 mil, destinados à expansão, aperfeiçoamento e reaplicação da tecnologia social. Outras duas iniciativas também foram premiadas na modalidade. Em segundo lugar, Escola Ativa – do Instituto Esporte & Educação - São Paulo (SP), receberá R$ 30 mil pela metodologia. E em terceiro lugar, Tecnologias Sociais e Formação em Ciências da Natureza de Educadores do Campo – da Universidade Federal de Viçosa – Viçosa (MG) receberá R$ 20 mil pela tecnologia.

A premiação deste ano teve a parceria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto C&A, Ativos S/A e BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ministério da Cidadania e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Ler 6916 vezes Última modificação em Terça, 17 Dezembro 2019 11:54

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.