Portal   Voluntariado Copel
Companhia criou lista de instituições parceiras para facilitar as ações voluntárias desenvolvidas pelos seus colaboradores

Arrumar tempo para se dedicar a uma ação voluntária muitas vezes é uma tarefa difícil. Principalmente para aqueles que cumprem expediente de trabalho durante o dia todo e por vezes até aos finais de semana, somando-se aos compromissos com a família, amigos e estudos. Pensando nisso, algumas empresas no Brasil estão incorporando atividades voluntárias dentro de suas repartições e ao mesmo tempo recebendo incentivo fiscais para isso. É o que mostra o estudo Voluntariado Empresarial, realizado pela Comunitas. O estudo reitera a importância de as corporações doarem tempo e, principalmente, conhecimento para a sociedade na qual estão inseridas. O envolvimento de colaboradores nos programas de voluntariado é outro dado relevante.

Na última década, passou de 41 mil para 62,8 mil, tendo crescido, ao mesmo tempo, a percepção de que esses programas beneficiam não só a comunidade, como também a própria instituição. Atualmente, 80% das empresas concordam que o voluntariado aumenta a competência dos colaboradores e 100% acordam que o voluntariado melhora a relação das empresas com a comunidade(*).Para ilustrar esse diagnóstico vamos destacar uma ação realizada dentro da Companhia Paranaense de Energia (Copel), sediada em Curitiba/PR.

Em 2004 a empresa incorporou um programa de voluntariado, cedendo até quatro horas por mês do expediente de seus funcionários para se dedicarem a ações voluntárias. Inicialmente os colaboradores interessados se reuniam em grupos, no interior da própria empresa, para desenvolver atividades manuais e ações pontuais. Adriana Campos, coordenadora do projeto, explica que no início era muito difícil organizar ações coletivas para fora da companhia. “Como a Copel é uma empresa de economia mista e precisa respeitar os princípios da publicidade e isonomia da administração pública, não podíamos escolher uma instituição local para desenvolver algum trabalho voluntário diretamente. Foi então que em 2016 resolvemos lançar um edital de chamada pública para cadastramento de Organizações da Sociedade Civil – o que facilitou muito a organização dos nossos colaboradores voluntários”, explica.

A partir de então a Copel começou a receber inscrições locais e hoje já conta com 54 instituições parceiras, espalhadas em seis núcleos do estado. Conforme a coordenadora, desde a criação desta lista, houve crescimento considerável de colaboradores interessados em participar de atividades voluntárias. “De 2015 até 2018 houve um aumento de 93% de voluntários dentro da companhia. Hoje a empresa conta com 367 voluntários. Em 2015 tínhamos 190”, compara.

Com esta ação a Copel foi a vencedora do Prêmio Viva Voluntário de 2018, na categoria Voluntariado no Setor Público e recebeu, por meio da Fundação Banco do Brasil,  o investimento social de R$ 50 mil para a manutenção de seus projetos. Segundo Adriana os recursos serão repassados para a Asid – Ação Social para Igualdade das Diferenças, que tem como missão unir empresas, voluntários, instituições e pessoas com deficiência (PcD) para construir uma sociedade inclusiva. “Estamos desenvolvendo o projeto Iluminando Mentes, que tem por objetivo alavancar a gestão de instituições sociais parceiras da Copel, que atendem pessoas com deficiência, além de  capacitar os nosso voluntários para que desenvolvam seu know how e protagonismo”, explica. Neste projeto serão atendidas sete instituições sociais, três delas já foram selecionadas e juntas atendem 940 pessoas com deficiência e 620 mulheres em Curitiba, Cascavel, Londrina, Maringá e Ponta Grossa.

Em 2017, a ASID desenvolveu um projeto em parceria com a PwC – PricewaterhouseCooper para otimizar a gestão da Associação de Amigos dos Excepcionais do Brooklin (AAEB), organização filantrópica especializada em atender pessoas com deficiência. O programa, batizado de “Voluntariado de Gestão”, consiste em oferecer, por meio do voluntariado, boas práticas, ferramentas e know-how de gestão dos profissionais da PwC. Devido ao sucesso do projeto, o case foi levado ao encontro do IAVE Latam (International Association for Volunteer Effort International Association, América Latina), que aconteceu na Guatemala naquele mesmo ano.

Prêmio Viva Voluntário
Organizado pelo Governo Federal, com o apoio da  Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Prêmio Viva Voluntário, faz parte do Programa Nacional Viva Voluntário que identifica e incentiva o desenvolvimento da cultura do voluntariado e de educação para a cidadania, com o objetivo de fortalecer as organizações da sociedade civil e promover uma participação ativa da sociedade. O programa  também disponibiliza uma plataforma virtual que funciona em formato de rede social para conectar cidadãos, empresas e membros sociedade civil que buscam ou promovam oportunidades de trabalho voluntário. A plataforma tem abrangência nacional e busca dar visibilidade a ações voluntárias que acontecem em todo o país possibilitando a junção entre organizações e voluntários. Acesse para saber mais https://vivavoluntario.org/

Confira aqui os outros vencedores do Prêmio Viva Voluntário:

Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil

Voluntariado no Setor Público

Líder Voluntário

Publicado em Notícias
Sexta, 10 Maio 2019 16:51

Um banho de solidariedade

Voluntários de Porto Alegre (RS) oferecem banho quente e roupas limpas para moradores de rua do Centro da cidade

 
Para quem está em situação de extrema vulnerabilidade social, em condições precárias e que nem um lar possui para se abrigar, viver na rua pode ser a única opção. Em grandes cidades essa dura realidade já faz parte do dia-a-dia de algumas pessoas que por dificuldade familiar, psicológica, social ou financeira, acabaram em situação de rua,sobrevivendo sem os cuidados básicos que um lar oferece - como por exemplo um simples banho.
 
Em Porto Alegre (RS), um grupo de pessoas se mobilizou para oferecer um pouco de conforto e dignidade às pessoas em situação de rua. A iniciativa começou em 2016 e um ano depois foi fundada a ONG Voluntários do Centro Social da Rua, em atuação até hoje. O objetivo principal é atender homens e mulheres com o projeto Banho Solidário.
 
A ação acontece da seguinte forma: uma vez por semana, sempre aos domingos, o grupo de voluntários se desloca para um local onde as pessoas em situação de rua costumam se abrigar e oferece uma série de preparos para o banho solidário. Inicialmente eles recebem um número de atendimento, depois é servido um lanche (em geral sanduíches, biscoito, café). Em seguida, escolhem o que vestir em araras de roupas doadas e recebem kits de higiene: toalha, creme e escova dental, sabonete e mini xampus. Por último, vão para o banho, em um espaço com dois boxes de chuveiros, (masculino e feminino) com água quente.
 
A estrutura é deslocada por um reboque de carro e utiliza locais que disponibilizam a água gratuitamente ao projeto, geralmente uma escola municipal, um estacionamento, o Teatro São Pedro e a Catedral metropolitana. A cada edição do Banho Solidário são atendidas cerca 60 pessoas, mas o grupo já chegou a atender 112 moradores em um único dia. Em 2018 foram contabilizados 4.800 atendimentos.
 
Segundo Letícia Andrade, coordenadora geral da ONG, nas primeiras ações do Banho Solidário a reação foi de desconfiança. “Eles achavam que a gente tinha algum interesse por trás daquela ação. Não acreditavam que  estávamos  fazendo apenas pelo bem. Diziam que era difícil de acreditar que a gente largava a família no domingo para ficar com eles, mas com o passar do tempo,  começaram a respeitar  e a acreditar no projeto”, relata.
 
A iniciativa busca fomentar que essas pessoas encontrem novos caminhos e possibilidades, por meio do resgate de sua visibilidade, de sua autoestima, do apoio e da promoção de seus talentos, acrescenta Letícia. E explica ainda,  que com a consolidação do Banho Solidário, outras ações foram agregadas ao projeto.
 
Assim nasceu a Lavanderia da Rua (em funcionamento desde maio de 2018), o Banco de Doações de roupas e calçados com repasse para outras instituições assistenciais dos materiais sobressalentes; os Cursos de formação focando em qualificação e possível contratação no mercado de trabalho; o Curso de jardinagem em edifícios (já em andamento); o Banco de vagas de trabalho e acompanhamento (em inicio de implementação); a Assistência Jurídica (em funcionamento, com uma equipe de três advogados voluntários);  o Atendimento odontológico (equipamentos já disponíveis);  o Atendimento médico (dermatologista e oftalmologistas voluntários); o Atendimento psicológico (em funcionamento desde maio de 2018, com uma equipe de dois psicólogos); e o Suporte a dependentes químicos e familiares com encaminhamento à desintoxicação (equipe de trabalho de seis pessoas).
 
A coordenadora explica que as ações foram adaptadas de acordo com as necessidades das pessoas atendidas. A Lavanderia de Rua, por exemplo, foi desenvolvida para contribuir com a qualidade de vida e saúde, garantindo acesso mínimo à higiene pessoal. “Assistimos muitas vezes as pessoas atendidas pelo Banho Solidário lavando roupas no próprio chuveiro ou até mesmo na pequena pia que se usa para escovar os dentes". Agora, os moradores lavam e secam suas roupas adequadamente, podendo reutilizá-las ao invés de descartá-las.
 
Voluntários vencedores

O grupo Voluntários do Centro Social da Rua foi um dos vencedores do Prêmio Viva Voluntário, realizado pelo Governo Federal, em 2018, com apoio da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O Prêmio faz parte do Programa Nacional Viva Voluntário que identifica e incentiva o desenvolvimento da cultura do voluntariado e de educação para a cidadania, com o objetivo de fortalecer as organizações da sociedade civil e promover uma participação ativa da sociedade. A ONG venceu a categoria “organizações da sociedade civil” e recebeu o investimento social de R$ 50 mil da Fundação Banco do Brasil, para a manutenção dos seus projetos. Letícia relata que por meio deste investimento foi feita a aquisição de uma caixa d’água, um carro e um gerador. “Nos próximos meses nosso grupo terá autonomia para atender toda a cidade, e não só nos locais onde é cedida a água”, afirma.
 
Viva Voluntário
O programa Viva Voluntário também disponibiliza a plataforma Viva Voluntário - que funciona em formato de rede social para conectar cidadãos, empresas e membros da sociedade civil que buscam ou promovam oportunidades de trabalho voluntário. A plataforma tem abrangência nacional e busca dar visibilidade a ações voluntárias que acontecem em todo o país, possibilitando a junção entre organizações e voluntários.
Acesse para saber mais https://vivavoluntario.org/
 
Como ajudar
Atualmente, todas as doações para o Banho Solidário são feitas pela sociedade civil. São doados material de higiene, roupas, toalhas, calçados, ou dinheiro (através do PagSeguro) e além disso, muitas pessoas auxiliam na preparação dos alimentos entregues no dia do banho. Os interessados também podem se voluntariar para as ações semanais que são organizadas por meio das redes sociais da ONG.
Acesse o perfil https://www.facebook.com/banhosolidariors ou participe do grupo no Facebook Amigos do Banho Solidário – POA.

 

Confira aqui os outros vencedores do Prêmio Viva Voluntário:

Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil

Voluntariado no Setor Público

Líder Voluntário

Publicado em Notícias
Terça, 09 Abril 2019 10:07

Brincadeira de criança, como é bom

Idealizador do Curumim Cultural  recebeu o investimento social de R$ 50 mil da Fundação BB para a manutenção do projeto

“Foi como ouvir um grito”! Com esta expressão Bruno Lopes, idealizador do projeto voluntário Curumim Cultural, explica como surgiu a proposta de resgatar brincadeiras, jogos e brinquedos artesanais na comunidade da quadra 604 de Samambaia Norte, em Brasília (DF). A ação começou em 2015, quando ele sentiu a necessidade de desenvolver atividades para socializar crianças e jovens, além de transformar espaços coletivos em ambientes de lazer e diversão.

A iniciativa deu certo e três anos depois Bruno foi vencedor do Prêmio Viva Voluntário, realizado pelo Governo Federal com apoio da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O Prêmio é parte do Programa Nacional Viva Voluntário que identifica e incentiva o desenvolvimento da cultura do voluntariado e da educação para a cidadania, com o objetivo de fortalecer as organizações da sociedade civil e promover a participação ativa da sociedade. Bruno foi o vencedor da categoria Líder Voluntário e recebeu o investimento social de R$ 50 mil, da Fundação Banco do Brasil, para a manutenção do projeto.

Bruno explica que a primeira ação foi reaproveitar e confeccionar brinquedos artesanais populares para promover mais interação com a comunidade. “Passamos a pesquisar e estudar os benefícios do brincar como ferramenta fundamental do desenvolvimento desses jovens. Além disso, também convidamos artistas culturais e atores sociais para compor nossa ideia”, explica.

A equipe fixa conta atualmente com cinco pessoas, mas sempre que há incentivos patrocinados o grupo consegue novos voluntários e assim, desenvolver mais ações.
Em média 50 pessoas são atendidas na ação denominada “Rua de Arte e Lazer”, realizada dentro da própria comunidade, ou seja, a ocupação de ruas, quadras de esporte, pontos de encontro comunitário, entre outros. “Já chegamos a atender mais de 600 pessoas em um único dia, quando realizamos eventos em espaços mais amplos”. O projeto atende crianças em situação de vulnerabilidade social que em sua maioria, não conhecem essa velha forma de brincar. “No projeto Caravana Curumim Cultural, visitamos cerca de 20 localidades, selecionadas de acordo com os equipamentos públicos disponíveis”.

O projetista Luciano Campos, 31, é um dos moradores de Samambaia Norte que aprova as atividades na região. Ele é pai de duas meninas, Luyara Helena (10) e Jhúlia Vitória (7) e frequentemente leva as filhas para participarem das brincadeiras. “Muitas vezes também fico como monitor e passo algumas brincadeiras da minha época para as crianças, como jogar biloca e fazer carrinhos de rolimã”, explica. Para ele as atividades ajudam a exercitar a coordenação motora das filhas que, antes do projeto existir, costumavam ficar mais em casa. “Agora elas participam de todas as atividades, montam e pilotam os carrinhos de rolimã e também participam das oficinas com jogos de raciocínio lógico, como jogo da velha e jogo dos pontinhos, que é mais estratégico”, conclui.

Como ajudar
Você pode colaborar com o Curumim Cultural divulgando o projeto, fornecendo materiais para confecção de brinquedos, alimentos e prestação de serviços voluntários.O grupo já começa a receber demandas de outras comunidades e de
escolas para a realização de atividades com as crianças.
Acesse o blog para conhecer mais ou visite o pefil no Facebook

Viva Voluntário
O programa Viva Voluntário também tem a plataforma Viva Voluntário – que funciona em formato de rede social para conectar cidadãos, empresas e membros sociedade civil que buscam ou promovam oportunidades de trabalho voluntário. A plataforma tem abrangência nacional e busca dar visibilidade a ações voluntárias que acontecem em todo o país possibilitando a junção entre organizações e voluntários. Acesse para saber mais https://vivavoluntario.org/pt-BR

Confira aqui os outros vencedores do Prêmio Viva Voluntário:

Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil

Voluntariado no Setor Público

Líder Voluntário

 

Publicado em Notícias

Prêmio Viva Voluntário vai reconhecer as melhores iniciativas que contribuam para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Estão abertas até 29 de junho as inscrições para o Prêmio Viva Voluntário, premiação inédita que reconhecerá iniciativas de transformação social promovidas por voluntários que contribuem para o alcance das metas estabelecidas pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização Nacional das Nações Unidas (ONU).

Serão premiadas as iniciativas inscritas em quatro categorias: Organizações da Sociedade Civil, Setor Público, Empresarial e Líder Voluntário. Cada categoria terá dois projetos vencedores. No formulário, deverá constar sobre qual Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a proposta se enquadra.

A Fundação Banco do Brasil (FBB) apoiará com R$ 50 mil as iniciativas vencedoras nas categorias Voluntariado nas Organizações da Sociedade Civil, Voluntariado no Setor Público e Líder Voluntário.

Podem participar do Prêmio entidades públicas ou privadas, sem fins lucrativos, que tenham finalidades sociais, culturais, educacionais, científicos, esportivos, ambientais ou de assistência à pessoa. As inscrições devem ser realizadas por meio de formulário eletrônico no site planalto.gov.br/vivavoluntario.

Programa Nacional de Voluntariado

Para incentivar e valorizar o trabalho voluntário no Brasil, o governo federal criou em 2017 o Programa Nacional de Voluntariado – Viva Voluntário com o propósito de reunir esforços do setor público, do terceiro setor e da iniciativa privada para articular pessoas em ações transformadoras da sociedade.

Existem no Brasil inúmeras iniciativas que contam com voluntários que atuam pelo desenvolvimento de suas comunidades. Muitas entidades carecem de organização e de estrutura adequadas que permitam a sustentabilidade e a continuidade dos projetos. O Viva Voluntário busca apoiar o desenvolvimento de uma cultura do voluntariado e de educação para a cidadania que fortaleça as organizações da sociedade civil e promova uma participação ativa da sociedade.

Calendário da Premiação:

Inscrições: 28/05/2018 a 29/06/2018

Etapas Eliminatória e Classificatória: 02/07/2018 a 31/07/2018

Publicação do Resultado: 10/08/2018

Cerimônia de Premiação em Brasília segundo semestre de 2018

 Passo   a   passo (inscrição)

A divulgação deste prêmio contempla todos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

01ods 100x100 02ods 100x100 03ods 100x100 04ods 100x100 05ods 100x100 06 ods100x100 07ods 100x100 08ods 100x100 09ods 100x100 010ods 100x100 011 ods 100x100 012ods 100x100 013ods 100x100 014ods 100x100 015ods 100x100 016ods 100x100 017ods 100x100

Publicado em Notícias