Portal Interno VencedoraPrimeiraInfancia

Tecnologia Social implementada no Rio Grande do Sul é premiada como referência em atendimentos a gestantes e crianças de até seis anos

Orientar as famílias a partir da cultura e experiência para que promovam o desenvolvimento integral de crianças de zero aos seis anos. Esta é a ação que resume a iniciativa Primeira Infância Melhor (PIM), vencedora da modalidade Primeira Infância, concedida por meio do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social neste ano. A metodologia implantada pela Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul, em 2003, na capital Porto Alegre, atende hoje 237 cidades do estado (50% dos municípios gaúchos) e cerca de 31 mil famílias por ano.

Nas visitas são propostas orientações ou brincadeiras que contemplam as fases do desenvolvimento infantil ou o período gestacional de cada beneficiário. Um exemplo é a construção da “caixa de sentimentos”, onde a gestante e sua família são convidadas a registrar, por meio de desenhos, palavras ou recortes de revistas, suas expectativas e emoções a respeito da gestação. Outra atividade é o “diário da gestante”, realizado em diferentes municípios , em particular, para as mulheres privadas de liberdade, que podem ali registrar, com fotos e relatos, todo o contexto da gestação no cárcere; a confecção de brinquedos/brincadeiras com materiais disponíveis nas próprias residências, além da construção da “caixa do brinquedo” que insere o brincar na rotina das famílias; a prática da shantala - massagem de origem indiana que ajuda no relaxamento do bebê, fortalecendo o vínculo cuidador/ bebê; a revitalização de cantigas de roda, como estímulo à linguagem e à socialização; entre outras.

Priscila do Rosário é uma das pessoas atendidas pelo programa. “O PIM me acompanha em tudo. Os visitadores me ajudaram a ter mais contato e a brincar com minha filha, e me ajudaram também a reservar horários só para nossos compromissos. Como seria bom se cada família pudesse receber a visita do PIM em suas casas. Tenho certeza que ia transformar a vida dessas pessoas, como transformou a minha”, revela.

A metodologia

A trajetória do PIM resultou em seu reconhecimento enquanto uma das tecnologias de desenvolvimento e transformação social mais importantes da América Latina. Para além dos resultados quantitativos das avaliações apresentadas, são as histórias de vida e os relatos das famílias no dia a dia que comprovam a qualidade do Programa e a força que tal política tem para promover a vida, transformar histórias, empoderar as famílias e provavelmente romper ciclos de vulnerabilidade. À medida que o PIM foi se estruturando e se fortalecendo, seus resultados abrangem não apenas as famílias beneficiárias, mas também a sociedade como um todo.

Expectativas

Segundo a coordenadora da tecnologia social, Gisele Mariuse da Silva, após a premiação recebida em Brasília, a expectativa é de que a metodologia possa ser expandida para outros municípios do estado e, numa visão mais ousada, garantir a cobertura completa. “Para nós, ser reconhecida como uma tecnologia exitosa nos possibilita mais visibilidade e abre muitas portas, inclusive com apoiadores para captação de recursos. Agora nossa meta é atingir os outros 50% dos municípios do Rio Grande do Sul”, explica.


Premiação geral

Classificada em primeiro lugar, a tecnologia social Primeira Infância Melhor receberá R$ 50 mil, que serão destinados à expansão, aperfeiçoamento ou reaplicação da metodologia. Outras duas tecnologias sociais também foram premiadas na modalidade Primeira Infância. Em segundo lugar a Fundação Amazonas Sustentável, de Manaus (AM), receberá R$ 30 mil pela metodologia Programa Primeira Infância Ribeirinha (PIR). Já o terceiro lugar ficou para a Prefeitura de Osório (RS), que receberá R$ 20 mil pela tecnologia Programa Municipal de Aleitamento Materno - PRÓ-MAMÁ.

A premiação deste ano teve a parceria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto C&A, Ativos S/A e BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ministério da Cidadania e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Publicado em Notícias

Portal Interno   Primeira Infancia

Premiação especial é inédita e busca identificar metodologias que promovem desenvolvimento infantil no país

Entre as 24 finalistas do Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social deste ano, três estão diretamente ligadas ao desenvolvimento na primeira infância. A premiação inédita busca identificar tecnologias sociais que promovem ações de desenvolvimento infantil (linguagem, cognitivo, motricidade e socioafetividade), o fortalecimento de vínculos familiares e o exercício da parentalidade.

As três finalistas da Primeira Infância, juntamente com outras 21 das outras categorias, concorrem à premiação de R$ 700 mil, sendo R$ 50 mil para os primeiros colocados, R$ 30 mil para os segundos e R$ 20 mil para os terceiros de cada categoria. Todas ganharão um troféu e um vídeo retratando sua iniciativa. Os autores das propostas finalistas também foram convidados a participarem do Encontro de Tecnologia Social, a ser realizado em Brasília (DF), um dia antes da premiação, em outubro.

Conheça as finalistas da Primeira Infância

Desenvolvido em Osório (RS), o Programa Municipal de Aleitamento Materno– Pró-Mamá visa aumentar os índices de amamentação, reduzir o desmame precoce e a morbimortalidade neonatal no município.

O Programa Primeira Infância Ribeirinha, da Fundação Amazonas Sustentável, é realizado em Manaus (AM) e tem como objetivo tratar de uma problemática específica existente nas comunidades tradicionais do Amazonas ao acesso dos serviços básicos de saúde para gestantes e crianças de zero a seis anos.

O programa Visitação domiciliar na primeira infância, promovido pela Secretaria da Saúde de Porto Alegre (RS) visa orientar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, para que promovam o desenvolvimento integral de suas crianças, desde a gestação até os seis anos de idade.

Confira as finalistas de todas as categorias 2019

 

O Prêmio

Realizado a cada dois anos, o Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social reconhece e certifica iniciativas como boas práticas e que podem ser reaplicadas em todas as localidades do país. Para isso a Fundação BB desenvolveu o Banco de Tecnologias Sociais (BTS) - uma base de dados on-line que hoje reúne 1.110 metodologias certificadas por solucionarem problemas comuns às diversas comunidades brasileiras nas áreas de: Alimentação, Educação, Energia, Habitação, Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Renda e Saúde. Neste ano, além das três finalistas da Primeira Infância, outras seis iniciativas ligadas ao tema foram certificadas e passam a integrar o BTS. 

As tecnologias sociais certificadas relacionadas à Primeira Infância foram:

 

TECNOLOGIA SOCIAL

PROPONENTE

SITUAÇÃO

Programa Municipal de Aleitamento Materno Pró-Mamá         

 

Prefeitura Municipal de Osório - Osório/RS

 

FINALISTA

Programa Primeira Infância Ribeirinha (PIR)

 

Fundação Amazonas Sustentável - Manaus/AM

 

FINALISTA

Visitação domiciliar na primeira infância

 

Secretaria de Saúde de Porto Alegre - Porto Alegre/RS

FINALISTA

Apoio e Estimulação ao Bebê de Risco

Associação de Reabilitação Infantil Limeirense - Limeira/SP

CERTIFICADA

Berço Coletivo

Casa Lar Luz do Caminho - Florianópolis/SC

CERTIFICADA

Grupos de Encontros Família que Acolhe

Prefeitura Municipal de Boa Vista - Boa Vista/RR

CERTIFICADA

Primeira Infância Um olhar afetivo e educativo

Instituto André Franco Vive - São Paulo/SP

CERTIFICADA

Tecnologia Assistiva e Estimulação Sensorial de Baixo Custo para PCD

Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava (Acesa Capuava) - Valinhos/SP

CERTIFICADA

Universidade da Criança

Prefeitura de Chopinzinho - Chopinzinho/PR

CERTIFICADA


Nesta edição, o Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social tem a parceria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto C&A, Ativos S/A e BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ministério da Cidadania, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Publicado em Notícias