Segunda, 08 Agosto 2016 13:49

Projeto de entidade selecionada no edital Ecoforte Redes promove agricultura sustentável e geração de renda Destaque

Escrito por Lídia Mara
Avalie este item
(0 votos)

Iniciativa da Rede Terra vai estruturar 75 unidades de referência em agroecologia e envolver 400 pessoas da área rural de Goiás e Distrito Federal

Convênios assinados pelo programa Ecoforte Redes com entidades que reúnem cooperativas e associações de agricultura orgânica e extrativismo sustentável ajudam a promover essas práticas pelo país. O edital de seleção realizado pela Fundação Banco do Brasil, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), habilitou e atende 28 redes em todo o Brasil, com investimento social de R$ 34,6 milhões.

O aporte tem como objetivo fortalecer projetos territoriais voltados à intensificação das práticas de manejo sustentável de produtos da sociobiodiversidade e de sistemas produtivos orgânicos e de base agroecológica, como é o caso do projeto realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Apoio à Agricultura Familiar (Rede Terra).

Em Goiás e no Distrito Federal, a entidade estrutura 75 unidades de referência em agroecologia que estão em fase de implantação. Os espaços são destinados para a produção orgânica, extrativista e de base agroecológica, sendo 25 unidades de hortas ecológicas e 50 de quintais diversificados. O projeto com investimento social de R$1,2 milhão visa atender diretamente 400 pessoas de povos e comunidades tradicionais, assentados da reforma agrária e agricultores familiares.

A iniciativa já realizou capacitações, encontros, visitas de campo e estruturação das unidades de referência de criação de pequenos animais, hortas, pomares e cultivos diversos, todos de base agroecológica e orgânica, em propriedades de agricultores familiares.

Além disso, o projeto estruturou a comercialização dos produtores, com venda para o Programa de Aquisição de Alimentos e o Programa Nacional de Alimentação Escolar, do governo federal, e com um circuito de quitandas, que são espaços de venda direta ao consumidor.

“Na sabedoria da cultura goiana e caipira, buscamos os elementos da natureza e os saberes populares para proporcionar qualidade de vida para as famílias de agricultores familiares e quilombolas. Para a Rede Terra, a essência do Ecoforte é isso: cultura e agroecologia. Tudo junto e misturado”, destacou Zizo Simion, coordenador da Rede Terra.

Ler 3789 vezes Última modificação em Sexta, 02 Setembro 2016 12:05

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.