Segunda, 28 Junho 2021 13:50

Parceria entre BV, Fundação BB e Natura levou cestas de alimentos a regiões remotas em sete estados do país Destaque

Escrito por Assessoria de Comunicação
Avalie este item
(1 Votar)

internaFotos: Francisco Malheiros

Iniciativa contou com apoio de associações locais e beneficiou mais de 14 mil pessoas

O banco BV, Fundação BB e Natura realizaram parceria que beneficiou mais de quatro mil famílias em vulnerabilidade social localizadas em regiões remotas do país. A iniciativa intensificou ações de enfrentamento à pandemia por meio de doações de cartão de alimentação Alelo para associações e cooperativas que atuam na região. O avanço da COVID-19 tem colocado em risco não apenas a saúde e integridade de comunidades fornecedoras, como também suas atividades econômicas tradicionais que garantem sustento e renda.

A entrega aconteceu em sete estados: Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraná e Rondônia. A iniciativa é uma forma de contribuir para aquisição de produtos do comércio local, colaborando para o fortalecimento da economia. As cestas de alimentos foram compostas por itens regionais garantindo, além de produtos de higiene e limpeza.

Após o recebimento do cartão as comunidades tiveram 60 dias para utilizar o recurso. Devido à complexidade para chegar a algumas áreas, a parceria contou com o apoio de 21 cooperativas e associações locais para garantir a compra e a entrega de uma cesta de alimentos - no valor de R$ 138,09 - para 4.024 famílias. O valor total do aporte levantado pelas organizações foi de cerca de R$ 555 mil.

No coração da floresta

Para que as cestas de alimentos chegassem às famílias, as instituições enfrentaram diversos desafios, como a logística de barcos, viagens de até 10 horas de lancha, maré, chuvas, maresia e até mesmo em algumas regiões foi necessário aguardar o período da pororoca passar para tornar as entregas viáveis. A Associação dos Trabalhadores Agroextrativistas da Ilha das Cinzas (ATAIC) realizou entregas de 275 cestas em sete municípios do Amapá e Pará. “Entregamos alimentos no coração da floresta amazônica no Arquipélago do Marajó. Enfrentamos sol e chuva, mas conseguimos. É um desafio, mas estamos caminhando e continuamos as doações para que as pessoas tenham no mínimo três refeições por dia. Com apoio a gente vai longe”, destaca Francisco Malheiros, diretor financeiro da ATAIC.

Durante as entregas, Francisco conta que se deparou com depoimentos como de uma mãe que agradeceu a chegada da cesta, pois não conseguia mais produzir leite materno para o seu bebê. “Em outra casa, a dona Maria tinha passado o dia tentando pescar e não havia conseguido nada. Quando chegamos com a cesta ela agradeceu, pois estava pensando no que iria comer quando chegassem em casa sem a pesca”, ressalta.

Ler 831 vezes Última modificação em Segunda, 28 Junho 2021 14:18

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.