Sexta, 22 Junho 2018 17:09

Morango hidropônico, já ouviu falar? Destaque

Escrito por Alenor Alves
Avalie este item
(1 Votar)

Projeto apoiado pela Fundação BB dinamiza o trabalho desenvolvido por associação de Nova Friburgo (RJ)

A parceria estabelecida entre a Fundação BB e a Associação dos Agricultores Familiares Produtores de Morango de Nova Friburgo (Amorango) possibilitou melhorias no cultivo e no transporte da produção. O projeto “Estufas para cultivo protegido de morango e melhorias na estrutura de comercialização” teve o investimento social de R$ 400 mil para a aquisição de estufas e de caminhão refrigerado. O objetivo é fortalecer a agricultura familiar de base agroecológica, com ênfase na produção e comercialização.

O morango produzido no sistema tradicional, em contato com o solo, é colhido no período entre agosto e dezembro já o cultivo no sistema semi-hidropônico proporciona a ampliação da época de produção. As mudas são cultivadas em estufas e plantadas em sacos plásticos apropriados, chamados de bags ou slabs com a capacidade de abrigar até 14 pés cada. Outra especificidade em relação ao plantio tradicional é que as plantas ficam elevadas em cavaletes facilitando o manuseio aos agricultores.

A Amorango, constituída em 2009, incentiva a agroecológica com alta qualidade e baixo impacto ambiental e promove em Nova Friburgo (RJ) eventos dedicados à cadeia produtiva do morango abrangendo os parceiros locais. O evento de destaque é a Festa do Morango com Chocolate, com apoio da Prefeitura Municipal. A entidade iniciou em 2011 convênio com o Banco Mundial com a aquisição de sacos com substrato para cultivo do morango sem o contato com o solo, os “slabs”. Este material é indispensável para o cultivo semi-hidropônico diminuindo de forma expressiva o uso de agrotóxicos e de água.

Apesar do apoio, os produtores precisavam de estufas para a produção suspensa no lugar da tradicional que prevê o crescimento do morango no solo. A Amorango apresentava também dificuldades de transporte e distribuição de grande parte da produção. Fernando Lima Hottz, presidente da associação, destacou que as novas estufas e caminhão de câmara fria irão ampliar a capacidade de produção e comercialização. Atualmente, a produção é vendida para municípios vizinhos como Teresópolis (RJ) e da grande Rio. “Atendemos hotéis, confeitarias, padarias, horti-fruttis, supermercados, assim como fábricas que utilizam a fruta para a produção de sucos e geleias”, afirmou.

A associação trabalha com 3 variedades de morango, que se adaptaram melhor à região, dentre as 20 existentes atualmente. Eles possuem 700 mil plantas, que proporcionam a colheita de 700 toneladas por ano. O cultivo hidropônico é realizado na água, sendo que a associação produz no processo semi-hidropônico. “Conhecemos esta experiência em uma feira de exposições em Caxias do Sul (RS), e começamos este trabalho em 2011. Atualmente 90 % dos associados produzem com este sistema”, declarou.

A divulgação deste projeto contempla três Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

 01ods 100x100 02ods 100x100 010ods 100x100

 

Ler 7308 vezes Última modificação em Segunda, 25 Junho 2018 12:06

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.