Segunda, 14 Janeiro 2019 11:02

Descendentes de alemães ganham projeto para melhorar alimentação e renda Destaque

Escrito por Dalva de Oliveira
Avalie este item
(1 Votar)

Tecnologia social PAIS foi reaplicada em propriedades de 27 famílias de Minas Gerais

O município de Resplendor, situado no Leste de Minas Gerais, abriga muitos descendentes de alemães. Originários de uma etnia do Norte da Alemanha, os pomeranos, como são chamados, chegaram ao Brasil há mais de 150 anos. Nessa região, eles formaram a comunidade do Córrego do Sossego, que fica a 43 quilômetros da cidade.

O ano de 2016 foi marcado por muitas dificuldades para esses moradores. Não bastasse o desastre ambiental causado pelas fortes chuvas, eles também viram a única cooperativa que recebia toda produção de leite da região fechar as portas. Com isso, as famílias tiveram de buscar outras alternativas para levar o alimento à mesa e melhorar a renda.

Em 2017, as famílias foram contempladas com um projeto da Fundação Banco do Brasil, no valor de R$ 215 mil, numa parceria com a Associação da Agricultura Familiar Agrofrutmel, que reaplicou 27 unidades da tecnologia social PAIS - Produção Agroecológica Integrada e Sustentável. A metodologia integra horta circular com um galinheiro ao centro e irrigação por gotejamento, além de trabalhar com a agricultura sustentável, sem uso de agrotóxicos e com a preocupação em preservar o meio ambiente.

Lecy Loose Kester recebeu em sua propriedade uma unidade da tecnologia social, e após trabalhar anos com a criação de gado leiteiro, café e feijão, sua família passou a trabalhar com a produção agroecológica, opção que trouxe melhorias na alimentação e na condição social. Hoje, nos 17 hectares, a família cultiva couve, alface, batata doce, banana entre outros. “Nossa renda melhorou mais de 50%. Além disso, nossa mesa agora é mais colorida e saudável. A nossa terra é muito fértil e tudo que plantamos aqui tendo chuva, dá", conclui Kester.

A Agrofrutmel passou a fornecer mensalmente, em 2018, cerca de 500 quilos de produtos cultivados pelos agricultores familiares para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), fruto da parceria com a Prefeitura Municipal de Resplendor. Na lista de produtos estão as hortaliças, legumes, verduras e tubérculos.

Gerson Bernardes é engenheiro agrônomo e colaborou na assistência técnica do projeto. "Já notamos a diferença na mesa das famílias. Hoje, quando chegamos a uma propriedade, os moradores têm o prazer em nos convidar para um almoço, o que nos deixa muito orgulhosos”, disse.

 

Ler 1385 vezes Última modificação em Quinta, 17 Janeiro 2019 10:21

2 comentários

  • Link do comentário Maria das Graças Cruz Siríaco Sexta, 18 Janeiro 2019 10:40 postado por Maria das Graças Cruz Siríaco

    Moradora do município, sinto-me orgulhosa com o sucesso obtido. Parabéns pela assertiva da parceria. Obrigada FFB por acreditar no trabalho dos pequenos agricultores.Parabéns AGROFRUTIMEL!

  • Link do comentário Angela Terça, 15 Janeiro 2019 17:07 postado por Angela

    Trabalho lindo e enriquecedor!
    Melhora a autoestima do trabalhador rural, mostrando quão valorosa é sua participação na sociedade.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.