Jueves, 22 Octubre 2020 16:29

Parceria Fundação BB e CCBB dá show de solidariedade Featured

Written by Assessoria de comunicação
Rate this item
(1 Vote)

Portal Inteno CineDriveIn

Bilheteria do Drive-in CCBB é destinada para apoio a camareiras, operadores e técnicos de teatro 

Unindo cultura e solidariedade, o Drive-in CCBB promoveu diversão segura aos visitantes do CCBB Brasília durante os meses de julho, agosto e setembro. A programação diversificada contou com apresentações de teatro, shows musicais e sessões de cinema.  

Foram priorizadas na curadoria do festival produções que ocorreriam na programação do CCBB durante o ano de 2020 e tiveram sua realização prejudicada. A estrutura foi composta por um palco e duas telas de projeção de alta resolução que proporcionaram uma experiência mais que digital a clientes BB e público em geral, que ficavam em seus automóveis para curtir os espetáculos. “O setor da cultura foi muito afetado pela pandemia do novo coronavírus. Com teatros fechados, muitos profissionais continuam sem trabalho e fonte de renda. A sinergia entre o projeto do Drive In e a atuação da Fundação BB possibilitou um apoio significativo para muitos trabalhadores do teatro nesse período de crise”, destaca Fábio Cunha, Gerente Geral do CCBB Brasília.

Parte dos recursos da bilheteria dos eventos foi revertida para a ação social “Proteja e Salve Vidas”, campanha da Fundação Banco do Brasil para apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade social e ações de prevenção e combate ao novo coronavírus.  

A arrecadação de R$ 122 mil da bilheteria Drive-in CCBB e mais R$ 106 mil em doações de Pontos Livelo, totalizando R$ 228 mil, foi destinada à Associação dos Produtores de Teatro (APTR), beneficiando camareiras, operadores e técnicos de teatro que tiveram suas atividades paralisadas durante a pandemia da Covid-19. O repasse será realizado por meio de cartões alimentação Alelo, com o crédito de R$ 100 durante três meses para 760 profissionais. “Essa doação foi importantíssima pois chegou exatamente no momento mais crítico de necessidade das pessoas onde as doações estão cada vez mais escassas. Os teatros foram os primeiros a fechar e certamente os últimos a conseguir uma retomada plena de suas atividades. Os trabalhadores da área cultural, em sua grande maioria, são profissionais liberais e têm enfrentado enormes dificuldades nesse período de pandemia”, conclui a produtora Bianca De Felippes, membro do colegiado da Associação dos Produtores de Teatro (APTR).

Read 315 times Last modified on Miércoles, 28 Octubre 2020 15:32

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.