Tuesday, 08 October 2019 14:51

Orquestrando o Brasil emociona Recife

Portal Interno   Orq Brasil   PE

Projeto tem parceria da Fundação Banco do Brasil e reúne atualmente quase 500 grupos espalhados pelo país

O maestro João Carlos Martins se apresentou no Cais da Alfândega, no Recife Antigo, com crianças e adolescentes de quatro projetos sociais pernambucanos. O evento foi no último sábado, 6, e reuniu 150 participantes da Orquestra do Movimento Pró-Criança – Unidade Recife Antigo, Orquestra Social Dom João Costa, ambas de Recife, Banda Musical Curica, de Goiana e o Coral do Instituto Passo de Anjo, de Abreu e Lima.

Promovida pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, a apresentação faz parte do projeto Orquestrando o Brasil, idealizado pelo maestro João Carlos Martins e realizado com apoio da Fundação BB, do Serviço Social da Indústria (Sesi/SP) e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O concerto reuniu clássicos como Trepak, de Tchaikovsky; modernas como Além do Arco-Íris, de Harold Arlen; e regionais, como Madeira que cupim não rói, do pernambucano Capiba. A apresentação foi encerrada com a música Jesus Alegria dos Homens, de Sebastian Bach.

A Banda Curica se apresentou com 66 integrantes. O músico e presidente do grupo , Edson Júnior da Silva, disse que o sentimento de todos era de muita satisfação e gratidão, por terem participado um evento tão importante. “Para todos nós, da Banda Musical Curica, foram momentos de grandes aprendizados – tanto durante o ensaio, como na apresentação - uma oportunidade ímpar na nossa história. O maestro João Carlos tão atencioso e generoso com todos. E era visível no olhar de cada jovem, não só da nossa banda, mas também das outras orquestras. Era mágico aquilo que todos estavam vivendo. Diante de tudo isso, nós só temos a agradecer a esse movimento e esperamos que ele se perpetue aqui no Brasil. Que seja um legado do maestro para toda essa juventude. Me faltam as palavras para agradecer. Esse evento vai ficar marcado na nossa história para sempre”, disse.

“A Curica tem o dobro da idade desse velho maestro. Então o que eu posso dizer? Que é um orgulho conhecer Curica, a banda mais antiga do nosso Brasil”, disse o maestro João Carlos Martins.

Orquestrando o Brasil

O projeto Orquestrando o Brasil é uma plataforma que reúne atualmente quase 500 grupos espalhados pelo país, oferecendo capacitação para regentes e músicos, divulgação e apoio. Criado em 2018, o projeto interage com mais de 18 mil músicos de todo o Brasil.
“O Orquestrando o Brasil é o legado que pretendo deixar. Quero ajudar os milhares de grupos espalhados pelo país a evoluírem artisticamente, ampliando sua atuação e conquistando novos públicos. Queremos democratizar a música clássica no Brasil”, disse o maestro.
Desde o inicio do projeto, o maestro João Carlos Martins se apresentou em várias cidades, com destaque para Maringá, São Paulo, Brasília e agora Recife.

Published in Notícias

Portal Orquestrando

A apresentação foi acompanhada por mais de 10 mil pessoas e é o terceiro concerto do Orquestrando o Brasil

O Centro de Tradições Nordestinas (CTN), da cidade de São Paulo, teve uma noite diferenciada neste domingo (30). A Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra, de Croatá (CE) se apresentou sob a regência do maestro João Carlos Martins, para fazer o encerramento da tradicional festa junina que acontece todos os anos no local. O concerto faz parte de uma série de apresentações que o projeto “Orquestrando o Brasil” vem realizando pelo país, com grupos musicais. As cidades de Taubaté/SP e Maringá/PR também já foram contempladas.

Formada por 40 músicos, crianças e jovens alunos da rede pública municipal e estadual de Croatá, cidade localizada no nordeste do Ceará, a Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra foi fundada em 2009 pelo guarda municipal José Hélio Júnior. Atualmente, conta com a parceira do governo do Estado do Ceará, Enel e Expresso Guanabara, por meio da lei estadual de incentivo à Cultura. A metodologia usada pelos músicos denominada de "Música com Cidadania-sons que transformam vidas" foi certificada como tecnologia social pelo Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social em 2017.

Mariana Oliveira, assessora da Fundação Banco do Brasil, foi uma das convidadas para subir ao palco depois da apresentação. "Que festa linda, que astral maravilhoso! Nós acreditamos que é possível transformar a vida das pessoas promovendo a inclusão social. A nossa parceria em conjunto com o maestro João Carlos Martins e demais entidades é para que sejam desenvolvidas e mantidas atividades de orquestras com grupos musicais no país inteiro, pois sabemos do poder que a música tem na transformação de vidas. Esperamos que apreciem e se juntem a nós no esforço de transformar realidades!”, declarou.

Já o maestro João Carlos Martins enfatizou o potencial do projeto pelo Brasil. “A interligação dos grupos musicais integrantes do Orquestrando o Brasil é um dos objetivos desse projeto que vem fazendo história pelo país. Eu tive uma emoção enorme neste domingo, com a orquestra Estrelas da Serra de Croatá (CE). E quando eu vejo a Fundação Banco do Brasil entusiasmar os próprios  gerentes do Banco do Brasil, para que eles tenham o seu papel, não só no banco, mas procurar aspectos culturais em sua região, nas suas cidades e nas suas gerências, então quero dizer, o que a Fundação Banco do Brasil está fazendo é um exemplo para que outras instituições em nosso país possam seguir o seu exemplo. Parabéns, me sinto orgulhoso de fazer parte desse projeto”, disse.

Orquestrando o Brasil

Idealizado pelo maestro e realizado em parceria com a Fundação Banco do Brasil, Serviço Social da Indústria (Sesi/SP) e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o “Orquestrando o Brasil” oferece uma plataforma digital para disseminação de conteúdo, oferecendo capacitação para regentes e músicos, além de ser uma ferramenta para a troca de conhecimento. O portal visa construir uma relação permanente e on-line de suporte e informação. A plataforma dá apoio para que, a partir dos recursos humanos e físicos de cada comunidade, os envolvidos possam liderar um movimento de expansão ou consolidação da música local.

Criado em junho de 2018, o “Orquestrando o Brasil” tem 430 orquestras e bandas participantes, um universo que representa mais de 15 mil músicos, com grupos musicais de 180 municípios espalhados pelos estados de Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Published in Notícias