Maestro João Carlos Martins regerá grupos musicais participantes de plataforma digital integrada ao projeto apoiado pela Fundação BB

Taubaté, no interior de São Paulo, será a primeira cidade a ser visitada neste ano pelo maestro João Carlos Martins, que está percorrendo o país com o projeto Orquestrando o Brasil. Na ocasião, o maestro regerá um concerto especial reunindo grupos musicais da região na próxima sexta-feira (8), no Teatro Sedes. A entrada é gratuita.

Realizado por meio de uma parceria entre a Fundação Banco do Brasil, Sesi/SP e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) , o Orquestrando o Brasil é uma plataforma digital que visa proporcionar interação entre os grupos de orquestras, regentes e músicos do país, além de propagar conteúdos para troca de conhecimentos. O projeto foi lançado em 2018 e desde então o maestro João Carlos Martins está percorrendo diversos estados para divulgar a plataforma e incluir os grupos. O portal visa construir uma relação permanente e online de suporte e informação. A plataforma dá apoio para que, a partir dos recursos humanos e físicos de cada comunidade, os envolvidos possam liderar um movimento de expansão ou consolidação da música local. Um canal de comunicação, informação e interação, que tem o objetivo de unir os músicos.

Em 2018 o maestro já visitou cidades da Paraíba, Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Ceará. Hoje a plataforma já conta com mais de 200 orquestras e bandas, um universo que representa quase oito mil músicos, com grupos musicais de diversos municípios espalhados pelo país. Para este ano também estão previstas apresentações com os grupos de orquestras de Maringá (PR), Crato (CE) e Brasília (DF). Além disso, um grupo de Croatá (CE) será convidado para uma apresentação no Centro de Tradições Nordestinas de São Paulo junto ao maestro. Para o encerramento, no final do ano, outros seis maestros e seis músicos de diferentes grupos serão convidados para uma apresentação no Teatro Municipal de São Paulo, para uma apresentação junto à Bachiana Filarmônica de SP.

Dentre os grupos cadastrados no portal, 50 serão selecionados para atendimento por consultoria customizada, sendo priorizado o acesso de mulheres e jovens regentes nos cursos de formação.

Serviço:
Concerto Especial do Orquestrando o Brasil com João Carlos Martins
Dia: 8 de março
Hora: 20h
Local: Teatro do Sedes (Avenida Dr. Benedito Elias de Souza, 705 – Jd. Jaraguá - Taubaté/SP)
Entrada Franca

Published in Notícias

O maestro e pianista se reúne com regentes e coordenadores culturais do estado, no dia 1º, em João Pessoa, para divulgar o projeto e integrar novas orquestras e bandas à iniciativa

Idealizado pelo maestro João Carlos Martins e desenvolvido em parceria com a Fundação Banco do Brasil, SESI/SP e FIESP, o Orquestrando o Brasil já agrega 150 grupos musicais, reunindo aproximadamente 5 mil músicos. Desta quarta (28) a dia 1º, o Orquestrando vai passar por João Pessoa (PB), onde o músico se reunirá com regentes e visitará iniciativas de inclusão social e educação musical para explicar como funciona o projeto e conhecer um pouco do trabalho realizado na região.

De 28 a 30 de novembro, João Carlos Martins vai conhecer projetos sociais em áreas de vulnerabilidade social de João Pessoa e Santa Rita. Os projetos são: CEFEC-PB, em Marcos Moura, Santa Rita, que atende cerca de 600 crianças e jovens de baixa renda; a unidade do PRIMA, também em Marcos Moura, projeto do Governo do Estado da Paraíba que tem apoio da Fundação BB e atende mais de mil crianças e jovens, em 15 polos espalhados pelo estado; dois polos do projeto Ação Social pela Música, apoiado pela Prefeitura de João Pessoa, em Mangabeira e Alto do Mateus; o projeto Uma Nota Musical que Salva, que desde 2011 atua em Mandacaru, na terceira comunidade mais violenta de toda região nordeste do Brasil; além da Banda Marcial Padre Nicola Mazza e o Projeto Ciranda, em Alto do Mateus.

O Orquestrando é um projeto de mobilização social através da música, melhorando a interlocução dos regentes e coordenadores com os poderes públicos e a sociedade, apresentando novas oportunidades de atuação e unindo os músicos em prol de uma causa única. O projeto nacional é uma expansão do Orquestrando São Paulo, criado pelo maestro João Carlos Martins em 2017. Nesta expansão, o público é formado por músicos, amadores e voluntários e terá um investimento social de mais R$ 1,6 milhão. São priorizados os atendimentos a grupos musicais de municípios de baixo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e que utilizam a música como ferramenta de transformação social e promoção da cultura local, nas comunidades em vulnerabilidade social.

Por meio de uma plataforma digital, a iniciativa visa disseminar conteúdos, oferecer capacitação para regentes e músicos, além de ser uma ferramenta para a troca de conhecimento, construindo uma relação permanente e online de suporte e informação. A plataforma dá apoio para que, a partir dos recursos humanos e físicos de cada comunidade, os envolvidos possam liderar um movimento de expansão ou consolidação da música local. Um canal de comunicação, informação e interação, que tem o objetivo de unir os profissionais da área no país.

Um dos objetivos do projeto é a valorização e reconhecimento do regente em sua própria comunidade e sempre que possível, o maestro João Carlos Martins convida os regentes locais para abrirem os concertos da Filarmônica Bachiana SESI/SP. Nesse último ano foram cerca de 20 regentes convidados e em sua maioria, foi a primeira vez que tiveram a oportunidade de comandarem uma orquestra profissional e de renome internacional.

A importância desse reconhecimento para os maestros em sua região muitas vezes é vital para a sobrevivência do grupo, é uma forma da sociedade perceber a importância da música e do trabalho social que ela proporciona. No dia 1º o maestro vai se reunir com regentes para mobilizar mais adesões ao projeto.

Informações para a imprensa:
Andréia Vital
(11) 2539-6957

Published in Notícias

Iniciativa faz parte do Projeto Orquestrando o Brasil, que tem como símbolo o maestro João Carlos Martins

Foi lançado no início de setembro o portal do “Orquestrando o Brasil”, projeto do Banco do Brasil e Fundação BB (FBB) em parceria com a entidade Fundação Educacional, Cultural e Artística Eleazar de Carvalho (FEAC). O portal é uma das ações previstas para disseminar o conhecimento entre músicos profissionais e amadores. A proposta é estabelecer contato com integrantes de corais, bandas, orquestras e outros técnicos que atuam na área. A plataforma irá construir uma relação permanente e online de suporte e informação, tendo como objetivo ajudar estes grupos na complexa tarefa de organizar uma orquestra e contribuir para que eles aprimorem suas apresentações.

Com visual moderno e atrativo, fácil navegação e conteúdo atualizado, a nova ferramenta servirá para a disseminação da cultura e do conhecimento, oferecendo notícias e vídeos de capacitação técnica e artística, além do treinamento necessário para que os regentes e coordenadores também se tornem agentes mobilizadores da sociedade, desenvolvendo apoios locais e ampliando o acesso das suas comunidades à cultura. O conteúdo do portal é aberto para todos neste primeiro momento, mas somente as pessoas cadastradas poderão acessar conteúdos exclusivos como repertórios e aulas que são direcionadas para músicos e coordenadores participantes.

Orquestrando o Brasil

O Orquestrando o Brasil tem como símbolo o seu idealizador, o maestro João Carlos Martins. A iniciativa é como é uma expansão do Orquestrando São Paulo, projeto que nasceu há dois anos e hoje reúne 70 orquestras e já capacitou mais de 200 regentes. “Queremos formar um exército de maestros, mostrar a sua importância fazendo uma grande transformação social através da música”, afirma o maestro.

Published in Notícias

Parceria da Fundação BB, BB e o maestro João Carlos Martins pretende integrar 5 mil músicos pelo País

“O sonho do maestro Villa-Lobos era fechar o Brasil em forma de coração com a música. Por meio da música, quero realizar este sonho”. Com este desejo, o maestro João Carlos Martins lançou o projeto Orquestrando o Brasil, hoje (17), em São Paulo, ao lado do presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, do presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Soares, e do diretor de Estratégia e Organização do BB, Carlos Netto.

Diante de jornalistas especializados em música e cultura, o Orquestrando o Brasil foi apresentado como uma iniciativa que irá apoiar, capacitar e divulgar orquestras, bandas e conjuntos musicais de todo país. Trata-se de uma expansão do projeto Orquestrando São Paulo, que mobilizou e capacitou 100 grupos musicais no estado de São Paulo, em 70 cidades diferentes, e possibilitou a organização de 20 orquestras.

Nesta expansão, pretende-se alcançar o número de 500 grupos musicais de comunidades carentes no Brasil. Na primeira etapa, será realizado levantamento e cadastro de bandas e conjuntos musicais com potencial para o projeto e, na segunda etapa, haverá o desenvolvimento de uma plataforma digital, que irá promover e disseminar conteúdos, capacitações para regentes e músicos, além de proporcionar a constituição de redes para troca de experiências e intercâmbio.

Dentre os grupos cadastrados no portal, 50 serão selecionados para atendimento por consultoria customizada, sendo priorizado o acesso de mulheres e jovens regentes nos cursos de formação. O projeto terá o investimento social de R$ 1,6 milhão em parceria da Fundação BB, Banco do Brasil e Fundação Educacional, Cultural e Artística Eleazar de Carvalho.

Durante o lançamento, o presidente Cafarelli ressaltou que o BB é parceiro da cultura brasileira há muito tempo e acredita que investir na música clássica e popular brasileira pode transformar o mundo cultural. Ele destacou o investimento nos Centros Culturais Banco do Brasil, que possuem sede em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. "A riqueza da programação cultural que oferecemos à sociedade brasileira é impar neste propósito de buscar a inclusão social no Brasil."

O presidente da Fundação BB, Asclepius Soares, destaca que o projeto pode melhorar a vida das pessoas, que é o cerne da FBB. “Iremos identificar 50 grupos musicais de jovens e mulheres em comunidades carentes para capacitação em música. A Fundação servirá como aceleradora destes grupos”, destaca.

Ao longo do projeto, serão realizados seis eventos regionais que terão apresentação dos grupos selecionados com a regência de João Carlos Martins e a participação da Orquestra Filarmônica Bachiana.

Transformação Digital alinhada a projetos sociais e a inovação

O Orquestrando o Brasil integra o eixo Cultura Digital da causa de sustentabilidade do Banco do Brasil: Inclusão e Transformação Digital da Sociedade Brasileira, que visa estimular, desenvolver, integrar e evidenciar iniciativas do Banco e de seus parceiros que contribuam para a inclusão digital no País.

O projeto em conjunto com a Revitalização do Programa AABB Comunidade, Digitalização do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, passeios virtuais dos CCBBs, patrocínio do Prêmio Jovem Cientista, assim como as contribuições de outras iniciativas, como o BB Integra e o Ourocard Cidades, reforçam o compromisso do Banco do Brasil com a responsabilidade socioambiental e a inovação. “O Orquestrando Brasil é um projeto maravilhoso que o BB se orgulha muito em fazer parte”, finaliza Cafarelli.

 A divulgação deste projeto está relacionada ao seguinte Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - ODS:

 04ods 100x100 05ods 100x100 017ods 100x100

Published in Notícias