Sexta, 17 Fevereiro 2017 10:56

Associação em Mimoso do Sul (ES) oferece cursos para agricultores familiares

Escrito por Paula Crepaldi
Avalie este item
(1 Votar)

Centro de capacitação é utilizado para encontros de intercâmbio e oficinas voltadas para o cultivo

O Centro de Capacitação Agrícola de Palmeiras, inaugurado em 2015, é o orgulho da Associação de Moradores de Palmeiras, na zona rural de Mimoso do Sul (ES). Com 25 anos de existência e o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos 35 agricultores familiares associados, a entidade percebeu a necessidade de ter um espaço para realização de cursos, palestras e encontros de trocas de experiências entre os agricultores.

Cerca de 400 pessoas já passaram pelo centro, inclusive de comunidades vizinhas, para frequentar cursos diversos - de operação de roçadeira a culinária e pintura em tela. O espaço é usado inclusive para as aulas de uma turma de quarta série do ensino fundamental, formada por alunos da comunidade.

O centro foi construído e climatizado com aparelhos de ar condicionado com investimento social da Fundação Banco do Brasil. O apoio da Fundação BB à associação totaliza R$ 478 mil, incluindo outros dois projetos. O primeiro, realizado entre 2010 e 2012, para a instalação de 220 Fossas Sépticas Biodigestoras em propriedades de cafeicultores, para eliminar o descarte de esgoto a céu aberto ou em fossas que contaminavam o lençol freático.

A Fossa Séptica Biodigestora é uma tecnologia social que consiste num sistema doméstico de tratamento de dejetos que evita a contaminação do solo e produz adubo líquido orgânico. O Instituto Capixaba de Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) assumiu o papel de implantar as fossas sépticas e prestar orientações e assistência técnica para promoção da melhor utilização da tecnologia.

O descarte correto do esgoto foi uma das exigências para que os produtores familiares de café conilon conseguissem a certificação das propriedades para comercialização do produto no Mercado Justo Europeu (Selo Fairtrade).

O outro projeto apoiado pela Fundação BB permitiu a compra de um caminhão baú refrigerado. O veículo é usado no transporte dos vegetais cultivados para pontos de venda em feiras livres ou para fornecimento aos programas de aquisição de alimentos do governo municipal ou federal - merenda escolar ou instituições sociais.

De acordo com o associado José Cláudio, que já foi presidente da entidade, a melhoria de vida dos moradores começou com o trabalho iniciado há 25 anos, quando o índice de analfabetismo era de 25%. "A comunidade quis sair do estado em que se encontrava, e a educação foi fundamental. Atribuímos o desenvolvimento também a um conjunto de parcerias." Além da Fundação BB, a associação conta com parcerias com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), a Cooperativa da Agricultura Familiar de Mimoso do Sul e a Cooperativa da Agricultura Familiar de Mimoso do Sul.

Investimentos no estado
A Fundação Banco do Brasil apoiou 152 projetos no Espírito Santo entre 2006 e setembro de 2016, envolvendo 27 mil participantes em 29 municípios. O investimento social foi de R$ 18,6 milhões.

Ler 369 vezes Última modificação em Sexta, 17 Fevereiro 2017 16:37

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.